Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Superbowl 2016: propaganda de 30 segundos custará 5 milhões de dólares

O valor representa 11% de aumento em relação à transmissão do ano passado

Por Da Redação 6 ago 2015, 11h20
v
v VEJA

A CBS, rede de televisão americana, ganhará 5 cinco milhões de dólares (cerca de 17 milhões de reais) por cada 30 segundos de propaganda no Superbowl, final da maior liga de futebol americano que será realizada em São Francisco, em fevereiro de 2016. Segundo Leslie Moonves, presidente da emissora, o valor representa 11% de aumento em relação à transmissão da temporada passada, realizada pela NBS, que arrecadou 4,5 milhões de dólares a cada 30 segundos de publicidade. Em 1967, primeiro ano do Superbowl, o anúncio custava 268 mil dólares, na cotação atual. Na próxima edição, em 2016, apenas dois segundos equivalem a 333 mil dólares.

Com virada e pancadaria, Patriots vencem o Super Bowl

A transmissão da final da NFL no ano passado, entre New England Patriots e Seattle Seahawks, teve a maior audiência de televisão registrada nos Estados Unidos, com cerca de 114 milhões de telespectadores.

https://youtube.com/watch?v=xAsjRRMMg_Q

Budweiser

Mais de 11 milhões de visualizações no Youtube.

BuzzFeed

Mais de 10 milhões de visualizações no Youtube.

https://youtube.com/watch?v=g9A1NowrnGI

Bud Light

Mais de 10 milhões de visualizações no Youtube.

https://youtube.com/watch?v=ZTwzsV3I3OQ

T-Mobile

Mais de 8 milhões de visualizações no Youtube.

https://youtube.com/watch?v=4WTA_8waxTo

Carl’s Jr.

Continua após a publicidade

Pouco mais de 6 milhões de visualizações no Youtube.

https://youtube.com/watch?v=U1jwWwJ-Mxc

BMW

Mais de 5 milhões de visualizações no Youtube.

https://youtube.com/watch?v=LQvdIGeUUvo

Mercedes-Benz

Quase 3 milhões de visualizações no Youtube.

https://youtube.com/watch?v=PjUfygo5mzw

Toyota

Quase 2 milhões de visualizações no Youtube.

https://youtube.com/watch?v=8lZgpaVpKQk

Victoria’s Secret

Mais de 600 mil visualizações no Youtube.

Kia

Mais de 490 mil visualizações no Youtube.

(Da redação)

Continua após a publicidade
Publicidade