Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Superado nos 50m borboleta, Cielo comemora recordes no José Finkel

Maior nome da natação brasileira nos últimos anos, César Cielo foi superado por seu companheiro de equipe, Nicholas Santos, na final dos 50m borboleta do Troféu José Finkel, que foi realizado no Complexo Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro. Nicholas Santos, do Flamengo, venceu a prova com o tempo de 22s69, apenas dois centésimos à frente de Cielo (22s71). Kaio Márcio, do Fluminense, fechou o pódio com 23s30.

Tanto Nicholas quanto Cielo conseguiram índice para o Mundial de Dubai, nos Emirados Árabes. No entanto, Cielo ainda não sabe se irá disputar a prova. “O importante será o descanso psicológico. Nessa parada, a energia vai me ajudar a clarear a cabeça. Vou deixar o tempo e o descanso me ajudarem a tomar as decisões.”

Apesar do revés, o campeão olímpico e mundial tem motivos para comemorar. Cielo fechou sua participação no torneio com dois recordes sul-americanos nos 100 metros livre, além de ter registrado o melhor tempo da carreira para os 50 metros livre em piscina curta – 20s80, novo recorde do campeonato e a marca mais rápida do mundo sem os maiôs tecnológicos.

“Posso entrar em férias tranquilo. Saí do Pan-Pacífico descontente com o jeito que eu nadei. Hoje sei que voltei a ser o nadador de antes atrás da baliza”, disse Cielo.

Pinheiros campeão – O Esporte Clube Pinheiros, de São Paulo, conquistou seu oitavo título consecutivo do Troféu José Finkel e passa a ser o maior vencedor da história da competição. O Minas Tênis ficou na segunda posição, seguido pelo Flamengo. O Corinthians e a Unisanta terminaram em quarto e quinto, respectivamente.

(Com Agência Estado)