Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sul-Americano cancelado atrapalha basquete brasileiro

Por AE

São Paulo – A quinta-feira foi movimentada para o basquete feminino brasileiro. Além da divulgação da lista de 18 atletas pré-convocadas para a Olimpíada de Londres, o técnico Luiz Cláudio Tarallo e a diretora das seleções femininas, Hortência, tiveram que comentar sobre o cancelamento do Sul-Americano da modalidade, que era tratado como parte fundamental na preparação para os Jogos, e aconteceria no final de maio.

Visivelmente irritada, Hortência apontou que o presidente da Associação de Basquete Sul-Americano, e ex-presidente da Confederação Brasileira de Basquete, Gerasime Bozikis, conhecido como “Grego”, deveria se explicar sobre o cancelamento. “Quem tem que responder é o Grego. Você consegue fazer um Sul-Americano de clubes mas não um de seleção, que vale vaga para o mundial? É estranho. Então quem tem que responder é o Grego”, declarou.

Hortência revelou que recusou convites de amistosos contra outras equipes para que a seleção participasse da competição, mas, agora, terá que improvisar na preparação. “A gente faz um planejamento estudado, com amistosos, competições, e, nesta manhã, ficamos sabendo que o Sul-Americano foi cancelado. Não é bom, fizemos nossa preparação pensando nisso. Recusamos um convite para ir à China, por exemplo”, comentou.

O técnico Tarallo também manifestou sua indignação e surpresa com a notícia. “Queríamos muito esse Sul-Americano para poder nos preparar. Seria muito bom para a seleção ter a atenção da imprensa, do torcedor, então vimos com tristeza o cancelamento. Já desenhamos algo para a preparação, mas recebemos hoje (quinta) a informação do cancelamento”.

De acordo com o site oficial da Associação de Basquete Sul-Americano, a competição deverá ser realizada no ano que vem, entre os dias 15 de junho e 15 de julho, mas ainda sem local definido.