Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sporting vira para cima do Bilbao e fica a um empate da decisão

Redação Central, 19 abr (EFE).- Intruso entre três semifinalistas espanhóis, o Sporting venceu o Athletic Bilbao por 2 a 1 nesta quinta-feira, no primeiro jogo entre os dois times na luta por uma vaga na decisão, e obteve a vantagem de jogar por um empate na partida de volta.

Os dois times se enfrentarão novamente na próxima quinta-feira no estádio San Mamés, em Bilbao. A equipe basca precisará de uma vitória por 1 a 0 ou por uma vantagem ainda maior para que a final do dia 9 de maio, em Bucareste, tenha dois representantes da Espanha.

No estádio José Alvalade, em Lisboa, o time anfitrião teve em campo uma dupla de zaga brasileira, formada pelo capitão Anderson Polga e Xandão, ex-São Paulo.

O Sporting começou pressionando e perdeu duas boas oportunidades para fazer o primeiro ainda antes dos dez minutos. Insúa parou no goleiro Iraizoz após cobrança de falta, e Van Wolfswinkel chutou para fora de dentro da área.

O tempo foi passando a equipe de Lisboa foi crescendo, enquanto o Bilbao esperava uma falha do adversário para partir no contra-ataque, o que não acontecia. Ainda antes do intervalo, João Pereira e o próprio Van Wolfswinkel voltaram a incomodar, mas falharam no momento do arremate.

No segundo tempo, o time português continuou pressionando, mas quem saiu na frente foram os bascos. Aos nove minutos, Susaeta bateu falta, Insúa afastou mal e a bola ficou limpa para Aurtenexte, que bateu colocado e fez 1 a 0.

Cinco minutos depois, foi Anderson Polga quem falhou. Amorebieta aproveitou e soltou uma bomba, que carimbou a parte de baixo da trave.

O Sporting não se deixou abater, continuou atacando e foi premiado com o empate, aos 30 minutos. Iraola vacilou no momento de afastar e Insúa se redimiu, cabeceando para o gol e recolocando os donos da casa no confronto.

Se alguém achava que os lusos se satisfariam com a igualdade, se enganou. Aos 35, Capel acertou um belo chute no canto de Iraizoz e virou o placar. EFE