Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Sollys/Nestlé pode garantir vaga na final: É tudo ou nada

Por Da Redação Atualizado em 19 jul 2016, 14h32 - Publicado em 30 mar 2012, 09h50

Uma das finalistas da Superliga feminina de vôlei pode ser definida nesta sexta. A Arena Vivo, em Belo Horizonte (MG), irá receber o segundo jogo da semifinal entre Usiminas/Minas e Sollys/Nestlé, às 18h45. O Osasco tem vantagem e se vencer garante a classificação, sem a necessidade de um terceiro jogo.

O jogo exalta os ânimos dos treinadores das duas equipes, que estão ansiosos para o confronto. Mesmo com a possibilidade de um terceiro jogo para definir a classificação para a final, o técnico do Sollys/Nestlé, Luizomar de Moura, não quer adiar a responsabilidade e fala em partida de ‘tudo ou nada’.

‘Trabalhamos forte nesta semana e sabemos que, para o adversário, é tudo ou nada. E o nosso pensamento tem que ser o mesmo. Temos que entrar nesse jogo como fizemos na primeira partida para buscar mais uma vitória’, comentou o treinado da equipe paulista.

Luizomar revelou a longa expectativa para a partida e descartou uma posição favorável por ter vencido a primeira partida. ‘Há praticamente duas semanas só pensamos na equipe da Usiminas/Minas. Estudamos muito e estamos focados nessa segunda partida. Trazer alguma vantagem pela vitória no primeiro jogo seria criar uma expectativa que não vai nos ajudar em nada’, afirmou.

O primeiro confronto terminou 3 sets a 1 para o Sollys/Nestlé, com parciais de 25/7, 25/20, 19/25 e 25/18. No entanto, agora é a vez do Usiminas/Minas aproveitar a torcida a favor e levar a decisão para a terceira partida. O time mineiro tem bom retrospecto em casa e quer aproveitar o apoio das arquibancadas.

‘Só tivemos duas derrotas em casa nessa temporada e contamos com esse apoio dos torcedores. Estamos convocando todos, já que para o nosso time é muito importante jogar em casa. Esse tem sido um fator positivo ao longo de toda a competição’, avaliou o técnico Jarbas Soares.

O Usiminas/Minas não tem outra opção e precisa vencer para continuar com chances de classificação. ‘Precisamos da vitória. Sabemos das dificuldades, das qualidades do adversário e, por isso mesmo, temos que ser um time mais ousado. Precisamos arriscar mais. Estamos todos cientes disso’, acrescentou o treinador.

Continua após a publicidade

Publicidade