Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sollys/Nestlé começa semifinais em vantagem contra Usiminas/Minas

O Sollys/Nestlé aproveitou o apoio da torcida em Osasco para começar em vantagem as semifinais da Superliga feminina de vôlei, na manhã deste sábado. A equipe paulista fez 3 sets a 1, com parciais de 25/7, 25/20, 19/25 e 25/18, diante do Usiminas/Minas.

‘Ganhamos essa partida com muita coragem e determinação. O set que perdemos vale como mais uma informação e o importante é que a equipe foi muito disciplina taticamente e esse foi o grande mérito’, comentou o técnico Luizomar, do Sollys/Nestlé.

Na próxima sexta-feira, o jogo será fora de casa, porém se o Osasco repetir a vitoria, garante a classificação para mais uma final de Superliga sem a necessidade de disputar o terceiro jogo da série.

As principais pontuadoras no mais importante campeonato nacional de vôlei foram estrangeiras. Pelas vencedoras, a oposto norte-americana Hooker foi o destaque com 17 pontos, dos quais cinco foram de bloqueio. Já o time mineiro teve a cubana Herrera, que colaborou com 14 pontos.

Apesar da força no ataque das estrangeiras, foi a brasileira Adenízia, do Sollys/Nestlé, que levou o troféu Viva Vôlei, distribuído pela organização para a melhor jogadora em quadra. A central se recuperou de uma lesão no tornozelo direito e foi muito importante para o time paulista.

‘Quero agradecer a torcida, o departamento médico do Sollys/Nestlé e, principalmente, o Fernandinho que me recuperou. Realmente, a minha presença em quadra era duvidosa até ontem por causa da lesão no tornozelo, mas acreditei e confiei no Fernandinho e deu tudo certo’, comemorou Adenízia.

No outro jogo pelas semifinais, Unilever e Vôlei Futuro buscam uma vaga nas finais do torneio. A primeira partida entre cariocas e paulistas será na próxima terça-feira, com mando de quadra para o time de Araçatuba, no ginásio Plácido Rocha, às 21 horas.

O jogo – O time da casa começou concentrado e forte no ataque, o que desestabilizou totalmente as adversárias. O Sollys/Nestlé não deu chances ao Usiminas/Minas no primeiro set e fechou com a impressionante marca de 25/7.

Todavia, na parcial seguinte, as mineiras se encontraram na partida e fizeram um jogo mais disputado, digno de uma semifinal de Superliga. O Osasco venceu mais uma vez, por 25/20, contudo o Minas mostrou força e conseguiu ficar à frente no placar durante o set.

No terceiro set, o Usiminas/Minas consolidou a reação e não deixou as donas da casa fecharem a partida. A parcial ficou empatada em 16/16, mas na parte final do set, a cubana Herrera fez a diferença para as visitantes.

Na última parcial, o Sollys/Nestlé entrou novamente com vontade, enquanto o Minas caiu de rendimento. O resultado foi mais um ponto para a equipe de Osasco, que encerrou a parcial com 25/18 e vai buscar a classificação em Belo Horizonte (MG).