Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sobrevivente, jornalista telefona para tranquilizar a família

Rafael Henzel, 42 anos, sofreu fraturas nas costelas, quadril e pernas. Ele passou por cirurgia e está na UTI em estado estável

Resgatado com vida da aeronave que levava a delegação da Chapecoense e caiu nesta madrugada, o jornalista Rafael Henzel, de 42 anos, telefonou para sua família no Brasil para tranquilizá-la. Descrito por amigos como um profissional apaixonado pelo que faz, Henzel passou por uma cirurgia e permanece na UTI com fraturas nas costelas, quadril e nas pernas. Seu quadro é considerado estável.

Outras cinco pessoas foram resgatadas com vida: os jogadores Hélio Hermito Zampier Neto, Alan Ruschel e Jackson Follman, a aeromoça Ximena Suárez e o técnico da aeronave Erwin Tumiri. O goleiro Danilo chegou a ser levado para um hospital, mas não resistiu aos ferimentos. O voo tinha 81 pessoas a bordo.

Henzel trabalha na rádio Oeste Capital, na cidade de Chapecó, há seis anos. “Ele é âncora dos programas Som e Café News e do Golaço, além de atuar como narrador esportivo há anos. Ele é um cara supergabaritado e sempre viaja pela rádio, inclusive narrou o jogo Palmeiras e Chapecoense no último domingo”, afirmou o repórter de esporte da rádio Oeste Capital, Flávio Carvalho.

Leia também:

O repórter Renan Agnolin, que está entre os mortos, também trabalhava para a rádio. Cerca de quinze jornalistas da região de Chapecó estavam no voo fretado pelo time. Henzel é jornalista há mais de vinte anos e acompanha o Chapecoense desde o início. “Ele é um cara fantástico, apaixonado pelo que faz, acompanha o Chapecoense desde o começo do time e sempre está em todos os jogos”, afirmou Carvalho.