Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Sob pressão internacional, China abre Olimpíadas de Inverno em Pequim

Bem menor e mais simples, evento se realizou no Ninho do Pássaro, estádio olímpico que abrigou os Jogos de verão de 2008

Por Alessandro Giannini Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 4 fev 2022, 13h19 - Publicado em 4 fev 2022, 11h58

Um espetáculo tecnológico de luzes e cores marcado por tons de azul-gelo abriu oficialmente nesta terça-feira, 4, as Olimpíadas de Inverno de Pequim. O Ninho do Pássaro, estádio olímpico que também abrigou as Olimpíadas de 2008, não repetiu a festa anterior, que reuniu cerca de 91 mil pessoas – com capacidade para 80 mil espectadores, as arquibancadas revelavam grandes porções vazias. Bem menor e mais simples, muito em razão das restrições impostas pela pandemia de Covid-19, o evento contou um palco composto por 11.600 metros quadrados de telas de LED de alta definição.

O Brasil também compareceu à festa e as redes sociais do Comitê Olímpico registraram a presença, dizendo que o país esteve em todas as edições desde 1992, em Albertville, na França. Apenas quatro atletas representaram a comitiva, que foi a 16ª a entrar, com Jaqueline Mourao e Edson Luques Bindilatti carregando a bandeira. Ao todo, a delegação terá 11 atletas, sendo um reserva. Os brasileiros participarão do esqui cross country, esqui alpino, esqui estilo livre, bobsled e skeleton.

Pequim é a primeira cidade a sediar os Jogos de inverno e verão. Embora o presidente a americano Joe Biden tenha chamado um boicote às Olimpíadas de Inverno de Pequim, citando o péssimo históricos do país na violação de Direitos Humanos, alguns líderes mundiais compareceram à cerimônia de abertura. O presidente russo, Vladimir Putin, estava lá e se encontrou em particular com o secretário-geral do Partido Comunista, Xi Jinping, no início do dia, enquanto um perigoso impasse se desenrola na fronteira da Rússia com a Ucrânia.

A chama olímpica é fotografada durante a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim 2022, no Estádio Nacional, conhecido como Ninho de Pássaro, em Pequim, em 4 de fevereiro de 2022
A chama olímpica durante a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim 2022, no Ninho de Pássaro, em Pequim – (Antonin Thuillier/AFP)

Dançarinos invadiram o estádio agitando hastes verdes brilhantes para marcar o primeiro dia da primavera no calendário chinês, seguido por uma explosão de fogos de artifício brancos e verdes que soletravam a palavra “Primavera”. Imagens esculpidas a laser de cada um dos 23 Jogos de Inverno anteriores. O bloco foi então “quebrado” por jogadores de hóquei no gelo, permitindo que os anéis olímpicos surgissem, todos em branco. Durante o tradicional “desfile das nações”, competidores de “Hong Kong, China” foram recebidos com aplausos – assim como os do “Comitê Olímpico Russo” – nome usado pela delegação russa enquanto o país está oficialmente banido por doping.

Continua após a publicidade

Os Estados Unidos  precisaram substituir um dos porta-bandeiras de última hora. Elana Meyers Taylor, que compete no trenó, testou positivo para a Covid-19 e cedeu sua vaga para a patinadora Brittany Bowe, que dividiu o carregamento da bandeira americana com John Shuster. Durante a entrada da China, a iluminação do Ninho do Pássaro mudou para a cor vermelha e os atletas foram ovacionados pelo público.

“As Olimpíadas representam ambição, coração e força. Para o povo chinês, deixo o meu obrigado por fazer essas Olímpiadas de Inverno acontecerem de forma segura para todos. É possível sermos rivais ferozes vivendo juntos de forma pacífica e respeitosa, pois essa é a missão dos Jogos Olímpicos, nos unir em uma competição pacífica, sempre construindo pontes e unindo a humanidade em toda a nossa diversidade”, disse o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, em seu discurso oficial.

Após os comentários do ex-esgrimista alemão, Xi Jinping declarou os Jogos oficialmente abertos e foi acompanhado por um espetáculo de fogos de artifício. Na sequência, dois atletas chineses acenderam a pira olímpica, que fica no centro de um floco de neve composto pelos nomes das nações participantes.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.