Clique e assine a partir de 9,90/mês

Sob garoa, estádio é aprontado para festa, que será menor

Enquanto cenário da abertura era montado, organização decidia encurtar roteiro

Por Giancarlo Lepiani, com fotos de Antonio Milena, de Londres - 18 jul 2012, 15h03

Confirmando os temores da organização, uma garoa incômoda vem atrapalhando os preparativos várias vezes ao dia

Irritados com a divulgação de informações sigilosas sobre a cerimônia de abertura da Olimpíada de Londres, voluntários que participam dos preparativos para a festa do próximo dia 27 criaram uma hashtag no Twitter para tentar estabelecer um código de silêncio entre os participantes: #savethesurprise. Mas a tentativa de não estragar a surpresa do espetáculo é inglória: centenas de pessoas circulam pelo local todos os dias, e o esquema de segurança montado ao redor do Estádio Olímpico permite o livre acesso de todos os portadores de credenciais, incluindo jornalistas. Nesta quarta-feira, por exemplo, quem entrasse no estádio conseguia ver boa parte do cenário montado para a abertura, dirigida pelo cineasta Danny Boyle – um dos que mais lamentaram a divulgação de seus planos para a festa. O cenário rural, com um enorme campo estendido sobre a pista de atletismo, se estende até uma das pontas do estádio, onde uma árvore é o destaque da cenografia. No lado oposto do campo, um grande sino foi instalado à frente do placar eletrônico. Abaixo dele, um grupo de percussionistas ensaiava a trilha sonora do show.

Blog VEJA nas Olimpíadas: Notícias sobre os preparativos para a Olimpíada de Londres

Ainda que não se saiba muito a respeito do roteiro da festa, um aspecto dos preparativos chama atenção: o estádio inteiro ficará iluminado durante a festa, com pequenas caixas de luzes coloridas instaladas em todos os assentos das arquibancadas. O público será convidado a erguer essas caixas luminosas, dando movimento às “ondas” coloridas comandadas por computador. A nove dias da cerimônia, esses equipamentos estão todos instalados, mas o ritmo dos trabalhos no estádio ainda é intenso – nesta quarta, funcionárias lavavam, uma a uma, todas as cadeiras do anel inferior. E trabalhavam sob chuva: confirmando os temores da organização, uma garoa incômoda vem atrapalhando os preparativos várias vezes ao dia. A montagem do palco da abertura, no entanto, não para. Enquanto os funcionários seguiam transportando as peças da cenografia, os organizadores anunciavam uma mudança no roteiro concebido por Boyle. Decidiu-se que a festa será encurtada em cerca de 30 minutos, para evitar que os espectadores fiquem sem opções de transporte público para voltar para casa. Agora, a abertura terá três horas de duração – e deverá terminar por volta de 0h30 de sábado, no horário local.

Publicidade