Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Shelby mostra versão de 1200 cv do Mustang em NY

Só o pacote de modificações - sem o valor do carro - custa nada menos que 154.995 dólares

Por Da Redação - 2 abr 2013, 08h45

Para suportar tamanha potência, os engenheiros da Shelby tiveram de redimensionar os sistemas de arrefecimento e de freios

Longe dos holofotes das grandes marcas, um estande chama a atenção no Salão de Nova York. Não pela decoração – que, aliás, é bem simples se comparada à de outras empresas -, mas sim pelo veículo que ela expõe. Trata-se da Shelby American, que levou para o evento o Shelby 1000 S/C, considerado o “muscle car” mais potente já produzido. A Shelby é parceira da Ford no desenvolvimento de séries especiais do Mustang e do Focus ST.

O novo Shelby 1000 S/C esconde sob o capô um motor V8 5.8 modificado e capaz de produzir nada menos que 1.216 cavalos de potência – superior até ao Bugatti Veyron Grand Sport, que vem equipado com um motor W16 8.0 litros quadriturbo de 1.200 cv e é apontado como o automóvel mais potente produzido em série da atualidade. O bloco V8 do Shelby equipa originalmente o Shelby GT500 2013, produzido pela Ford, e que produz 671 cv originais.

Leia também:

Publicidade

O legado de Carroll Shelby: Cobra, o ícone americano

Camaro aparece renovado em NY. E resgata a lendária versão Z28

007 acelera novo Range Rover Sport em Nova York

A Shelby American já havia mostrado uma versão menos potente do Shelby 1000 durante o Salão de Nova York do ano passado, na ocasião, com pouco mais de 950 cv. “O Shelby 1000 2012 foi lançado com grande sucesso no Salão de Nova York, no ano passado, para comemorar nosso 50º aniversário. Estamos trazendo de volta o Shelby 1000 para Nova York, mas tendo como base o novo Shelby GT500 2013. Com seu novo motor, sistema de controle de largada, suspensão ajustável e outras novas tecnologias, nós criamos um carro com mais recursos. O Shelby 1000 2013 incorpora tudo o que aprendemos ao longo de cinco décadas de criação de veículos de alta performance”, disse John Luft, presidente da Shelby American.

Publicidade

Para suportar tamanha potência, os engenheiros da Shelby tiveram de redimensionar os sistemas de arrefecimento e de freios, que passam a contar com pinças de seis pistões e discos maiores. O upgrade inflacionou o preço final do carro. Só o pacote de modificações – sem o valor do carro – custa nada menos que 154.995 dólares, ou o equivalente a 313.000 reais. Com o carro incluído – 54.200 dólares – o valor salta para mais de 420.000 reais.

Quer saber quanto vale seu carro? Consulte a tabela VEJA

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

Publicidade