Clique e assine com até 92% de desconto

Sharapova entra com recurso para barrar suspensão por doping

A ex-número 1 do mundo apelou à Corte Arbitral do Esporte para tentar anular ou diminuir a pena de dois anos imposta pela Federação Internacional de Tênis

Por Da Redação 14 jun 2016, 14h57

A russa Maria Sharapova apresentou nesta terça-feira recurso à Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) contra a sua suspensão por dois anos, sancionada há uma semana pela Federação Internacional de Tênis (ITF, na sigla em inglês). A tenista de 29 anos – que testou positivo para a substância Meldonium em exame antidoping realizado durante o Aberto da Austrália em janeiro – vai receber a resposta definitiva do tribunal até 18 de julho.

Dona de cinco títulos de Grand Slam, Sharapova havia sido suspensa provisoriamente pela ITF no início de março, quando a própria russa anunciou em uma entrevista coletiva, realizada em Los Angeles, que havia sido flagrada com a substância, proibida pela Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) desde 1º de janeiro deste ano. Logo depois do anúncio de doping, alguns patrocinadores da ex-número 1 do mundo encerraram seus contratos com a atleta.

LEIA TAMBÉM:

Doping por Meldonium, uma nova ameaça para a Rio-2016

Doping na Rússia, uma política de Estado

Suspensa provisoriamente, Isinbayeva disputará circuito russo pensando na Rio-2016

Havia até uma chance de Sharapova conseguir se safar de uma punição. A Wada anunciou, depois de vários casos de doping por Meldonium, que os atletas detectados com baixa concentração da substância no fluxo sanguíneo (menos de 1 micrograma) seriam inocentados. No entanto, o ministro do Esporte da Rússia, Vitaly Mutko, revelou que a concentração da substância no exame de sangue da jogadora excedia o limite estipulado.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade