Clique e assine a partir de 9,90/mês

Seydou Keita faz um apelo à paz, no norte de Mali

Por Franck Fife - 5 fev 2012, 18h43

O meia da seleção de Mali e do Barcelona, Seydou Keita, fez um apelo “à paz” em seu país, sacudido pelas rebeliões no norte, neste domingo, após a classificação de sua equipe para as semifinais da Copa da África, depois de vencer o Gabão.

“Diria às pessoas de meu país que o que está acontecendo hoje em dia não é normal, não estamos acostumados a isso, pelo que peço a todos que busquem a paz”, disse Keita em entrevista à imprensa, depois da partida.

“Tenho medo, enviei mensagem ao presidente (de Mali) para que faça o possível, para evitar a matança no norte. Somos todos do mesmo país e esta noite estamos felizes com a classificação, mas ao mesmo tempo é muito triste, por causa desses problemas, destacou o autor do pênalti que classificou o Mali ante o Gabão na prorrogação (5-4, depois do 1-1 do final regulamentar da partida).

A rebelião tuaregue do Movimento Nacional para a Libertação de Azawad (MNLA) lançou uma grande ofensiva no norte de Mali no dia 17 de janeiro passado, a mais importante desde 2009.

As tropas rebeldes tuaregues se viram reforçadas recentemente com o retorno dos veteranos que serviram na Líbia, apoiando o ditador falecido Muammar Kadhafi.

Continua após a publicidade
Publicidade