Clique e assine com até 92% de desconto

Sétimo, Bruno Senna diz que se divertiu na China

Por Da Redação 15 abr 2012, 09h02

Por AE

Xangai – O brasileiro Bruno Senna fez mais uma boa corrida na temporada 2012 da Fórmula 1 e voltou a somar pontos ao terminar o GP da China, no circuito de Xangai, na sétima colocação. O piloto da Williams afirmou ter se divertido na prova, apesar das dificuldades encontradas, principalmente em razão da estratégia adotada. “Foi muito divertido. Não tive praticamente um momento de tranquilidade, com gente à frente e atrás, mas foi legal pra caramba, apenas um pouco no limite em termos de estratégia”, disse.

Bruno Senna largou do 14º lugar e reiterou que a Williams tem apresentado rendimento melhor na corrida em comparação com o treino de classificação. “Sabíamos que a corrida seria melhor que o treino de classificação, porque outras equipes têm o DRS (asa traseira móvel) mais efetivo que o nosso e isso se manifestou na tomada de tempos”, lembrou.

No GP da China, Bruno Senna realizou apenas duas trocas de pneus. O brasileiro admitiu que não foi fácil administrar o desgaste dos compostos. “Coloquei os pneus macios e eles acabaram rapidamente. No segundo pit stop, voltamos para os médios e fiquei preocupado porque não sabia se eles resistiriam até o final. E, de fato, eles foram acabando, a ponto determinar a corrida quase no bagaço. E mesmo assim porque na parte final procurei pilotar da forma mais conservadora possível para não acelerar o consumo. O que me ajudou um pouco foi a briga do pessoal que vinha a seguir, principalmente o Maldonado e o Alonso”, comentou.

Bruno Senna também comemorou a evolução da Williams, mas admitiu que teve problemas de equilíbrio neste domingo. “Foi uma corrida mais normal, mas o equilíbrio do nosso carro não era o ideal. Levar os dois carros à zona de pontos foi animador. Agora, temos de continuar procurando sempre chegar entre os 10, uma das metas traçadas pela equipe”, observou.

O brasileiro avaliou que o calor do Bahrein deve influir na corrida do próximo fim de semana. “É outro traçado com retas longas, onde o DRS terá peso considerável nos treinos de classificação e, portanto, nas posições de largada. E deverá ter também a influência das temperaturas mais altas, ao contrário daqui na China.”

Continua após a publicidade
Publicidade