Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sergio Ramos prevê torcida contra a Espanha em 2014

Lateral espanhol acredita que maior rivalidade da Copa será contra o Brasil

Cinco meses depois, a Copa das Confederações ainda deixa resquícios na mente dos jogadores da Espanha, atuais campeões mundiais e bi europeus. Nesta segunda-feira, antes do amistoso contra a África do Sul, em Johannesburgo, o lateral Sergio Ramos lembrou o torneio para apontar o duelo contra o Brasil como a maior rivalidade da Copa de 2014. Um dos destaques da equipe nas últimas campanhas, Ramos tem certeza que a Espanha será vaiada nos jogos em território brasileiro. “A rivalidade que existe hoje entre Brasil e Espanha a gente não teve com a África do Sul. Se a seleção brasileira for eliminada, os brasileiros não passarão a torcer por nós.”

Leia também:

Felipão se empolga com goleada: ‘O Brasil vai ser campeão’

​Del Bosque renova seu contrato com a Espanha até 2016

Principal adversária do Brasil na Copa das Confederações, a Espanha nunca teve a torcida dos brasileiros a seu favor. Nos dois jogos dos comandados de Vicente Del Bosque no Maracanã, por exemplo, a rivalidade foi observada claramente. Primeiro, diante do Taiti, os torcedores apoiaram os modestos jogadores da Oceania. Apesar da goleada dos espanhóis por 10 a 0, um pênalti desperdiçado por Fernando Torres quando o placar mostrava 8 a 0 foi o ponto alto da torcida nas arquibancadas. Depois, na final contra o Brasil, a Espanha foi recebida com um clima hostil, não conseguiu jogar bem e perdeu para os donos da casa por 3 a 0.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

Antes de reencontrar o público brasileiro em 2014, porém, a Espanha terá a oportunidade de receber o carinho dos sul-africanos. Quase quatro anos depois de conquistar sua primeira Copa do Mundo, a equipe está de volta a Johannesburgo, onde encara a seleção da casa nesta terça-feira, em amistoso no estádio Soccer City, palco da final de 2010. “Nós não ganhamos um festival de bairro, nós vencemos a Copa do Mundo. Essa viagem de volta à África do Sul é uma recompensa para nós. É mais cômodo para a gente viajar pela Europa, mas existem muitos países que merecem desfrutar dos campeões do mundo jogando”, disse Sergio Ramos.

(Com agência Gazeta Press)