Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Sergio Batista deixa o comando da seleção argentina

Por Da Redação 26 jul 2011, 08h11

Por AE

Buenos Aires – A Associação de Futebol Argentino (AFA) anunciou na noite de segunda-feira a saída do técnico Sergio Batista do comando da seleção nacional após o fracasso da equipe na Copa América. A decisão foi tomada pelo comitê de seleções da AFA em uma reunião convocada pelo presidente Julio Grondona no complexo esportivo em Ezeiza, perto de Buenos Aires.

A Argentina foi eliminada nas quartas de final da Copa América pelo Uruguai, que no domingo conquistou o título ao vencer o Paraguai por 3 a 0 em uma decisão que a equipe esperava disputar, já que sediava o torneio e não o conquista desde 1993. “Batista deixou de ser o técnico da seleção”, disse Ernesto Cherquis Bialo, porta-voz da AFA.

O novo técnico da seleção argentina não foi definido, mas já existem candidatos. Alejandro Sabella, que levou o Estudiantes ao título da Libertadores de 2009, é um dosnomes cotados. Gerardo Martino, que está no comando da seleção paraguaia, também foi especulado e revelou após a Copa América que definiria o seu futuro nos próximos dias.Carlos Bianchi, que se consagrou no com Vélez Sarsfield e Boca Juniors, é o favorito dos torcedores.

Batista substituiu Diego Maradona após a disputa da Copa do Mundo de 2010, na África do Sul. Ele comandou a Argentina em 17 partidas, com oito vitórias, seis empates e três derrotas. Sem técnico, a AFA decidiu cancelar o amistoso que a seleção argentina faria contra a Romênia no dia 10 de agosto.

CAMPEONATO ARGENTINO – A AFA também anunciou na noite de segunda-feira que o seu comitê executivo aprovou um projeto de mudança do regulamento do Campeonato Argentino para a temporada 2012/2013. A proposta é de que o torneio seja disputado por 40 times, o que incharia a disputa, que envolve atualmente 20 clubes. A oficialização da mudança ocorrerá em reunião marcada para outubro.

Caso a proposta seja adotada, o River Plate seria um dos beneficiados pela mudança, já que foi rebaixado para a segunda divisão no último campeonato. Como a elite passaria a ser disputada por 40 clubes a partir da temporada 2012/2013, o tradicional clube só precisaria evitar uma queda para a terceira divisão para voltar a jogar na elite do futebol argentino.

Continua após a publicidade

Publicidade