Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Serena e Sharapova farão final do Aberto da Austrália

Americana e russa venceram compatriotas nesta quinta-feira e chegaram à decisão. Este será o 19ª encontro entre elas, com ampla vantagem de Serena

Por Da Redação - 29 jan 2015, 08h12

A americana Serena Williams e a russa Maria Sharapova farão no próximo sábado a final do Aberto da Austrália de tênis. Nesta quinta-feira, as duas eliminaram compatriotas para chegar à decisão: Serena derrotou Madison Keys por 2 sets a 0, com parciais de 7-6 e 6-2, e Sharapova superou Ekaterina Makarov, também em sets corrridos, por 6-3 e 6-2.

Leia também:

Djokovic vence e reencontrará Wawrinka na semifinal

Tenista checo elimina Rafael Nadal do Aberto da Austrália

Publicidade

Aberto da Austrália terá premiação recorde

O retrospecto histórico faz de Serena Williams a grande favorita para a decisão. Com 18 títulos de Grand Slams em seu currículo, ela só perdeu duas vezes para Sharapova em 18 confrontos. Duas de suas vitórias contra a russa aconteceram no Aberto da Austrália: a semifinal de 2005 e a final de 2007.

Mas apesar de estar há quase 11 anos sem vencer a americana, Sharapova mostra esperança. “Minha confiança é alta em uma final de um Grand Slam, não importa quem enfrente, mesmo se tenho um recorde desastroso ou não”, disse a tenista de 27 anos, que tem cinco títulos de Grand Slam, incluindo o Aberto da Austrália de 2008.

Ainda com uma tosse persistente, Serena espera estar 100% fisicamente para a 23ª decisão de Grand Slam de sua carreira. ‘Estou muito melhor, a cada dia melhorando. Tomara que para sábado esteja recuperada’, disse a americana de 33 anos.

Publicidade

Masculino – O britânico Andy Murray também se garantiu na decisão na chave masculina. Nesta quinta-feira, ele venceu de virada o tcheco Tomas Berdych, por 3 sets a 1, com parciais de 6-7 (6), 6-0, 6-3 e 7-5, em três horas e 25 minutos de parida. Na decisão, ele enfrentará o vencedor do duelo entre o sérvio Novak Djokovic e o suíço Stan Wawrinka, que acontece nesta sexta.

(Com EFE)

Publicidade