Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sem zagueiro reserva, Castán promete não se poupar em campo

O Corinthians não terá zagueiros substitutos no banco de reservas do Pacaembu na partida desta quarta-feira, contra o Nacional (Paraguai). Como dois dos quatro beques inscritos na Copa Libertadores não estão à disposição, a dupla de defesa formada por Chicão e Leandro Castán não terá nenhuma alternativa de alteração da posição no decorrer do confronto.

O cenário chegou a estar pior. Antes do treinamento desta segunda-feira pela manhã, no CT Joaquim Grava, Castán ainda era dúvida em virtude de dores na panturrilha esquerda. Confirmado após a atividade com bola, o camisa 4 negou que entrará em campo preocupado.

‘Tem que jogar normalmente, não pode tomar cuidado com coisa alguma. Se você entra mais devagar acaba se machucando. Vou me doar ao máximo, 100%. Não adianta querer se poupar porque senão vou acabar prejudicando o time’, disse o defensor, que não terá nem Wallace (entorse no tornozelo esquerdo) nem Paulo André (em recuperação de cirurgia no joelho direito).

‘Imaginava que o Paulo André pudesse ter uma recuperação melhor na hora em que fiz a lista’, admitiu o técnico Tite, ao final do clássico de domingo contra o Santos, em que o Corinthians atuou com Wallace e Marquinhos e perdeu por 1 a 0, na Vila Belmiro. ‘A não escalação do Chicão no clássico foi também nesse sentido, para evitar riscos. Mas dará tudo certo na quarta-feira’.

A equipe encerra sua preparação nesta terça-feira. A partida com o Nacional, válida pela segunda rodada do torneio continental, está marcada para as 22 horas (de Brasília) de quarta. Somando um ponto ganho na estreia, diante do venezuelano Deportivo Táchira, o time tenta se aproximar do mexicano Cruz Azul, líder da chave com seis pontos em dois jogos disputados.