Clique e assine a partir de 8,90/mês

Sem voo para Medellín, São Paulo teme WO e ataca CBF

Time enfrenta problemas na logística da viagem de Salvador à Colômbia, onde enfrentará o Atlético Nacional pela semifinal da Copa Sul-Americana no dia 12

Por Da Redação - 6 nov 2014, 14h07

A Conmebol confirmou na manhã desta quinta-feira que a partida de ida das semifinais da Copa Sul-Americana entre Atlético Nacional e São Paulo acontecerá na próxima quarta-feira, dia 12, às 22 horas (de Brasília), em Medellín. A notícia revoltou os dirigentes do São Paulo, que dizem estar com dificuldades para encontrar uma forma de viajar de Salvador, onde a equipe jogará no fim de semana pelo Brasileirão, até a Colômbia. Pela manhã, o vice de futebol do São Paulo, Ataíde Gil Guerreiro, criticou duramente a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e falou sobre a possibilidade de a equipe perder por WO (termo usado para quando uma das equipes não aparece para um confronto). Segundo o dirigente, a entidade que comanda o futebol brasileiro havia garantido que, caso o São Paulo avançasse na competição continental, a semifinal seria agendada para o dia 19. O jogo de volta acontece no dia 26, no Morumbi.

Leia também:

São Paulo festeja a vaga, mas teme exaustão e desfalques

São Paulo sofre de novo, mas avança na Sul-Americana

Briga pelo G4 pega fogo – mas pode até não valer de nada

Muricy critica CBF e brinca que pode ter de substituir Kaká

“Há quinze dias recebemos um comunicado dizendo que o jogo não seria no dia 12, pois os colombianos não jogariam nesse dia, já que é data Fifa. A CBF havia dito que, caso o São Paulo passasse pelo Emelec, o jogo contra o Atlético Nacional aconteceria no dia 19 e o jogo contra o Internacional, pelo Brasileiro, seria no dia 12. Mas às 3h40 de hoje recebemos um e-mail da CBF dizendo que a semifinal seria no dia 12”, declarou Gil Guerreiro à Rádio Bandeirantes. Com isso, a partida entre São Paulo e Internacional, válida pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro, segue agendada para o dia 19, às 22 horas, no Morumbi. Neste domingo, a equipe enfrenta o Vitória em Salvador. Para a partida de quarta em Medellín, o dirigente não garantiu a participação do clube paulista. “Provavelmente nós não conseguiremos ir à Colômbia na quarta. O São Paulo não conseguiu nem voo fretado.”

O dirigente se disse de mãos atadas diante da situação. “Estou tentado de toda maneira ir para a Colômbia, mas meu protesto é para que a data seja alterada para o dia 19. Nós estaremos na Bahia no domingo e temos que arrumar uma maneira para ir para lá. Não adianta nada chegar na hora do jogo.” Segundo Guerreiro, a culpa para a maratona de longas viagens do São Paulo é inteiramente da CBF. O dirigente atacou a entidade pela falta de firmeza na hora de defender os interesses dos clubes brasileiros na Conmebol. “Isso é falta de responsabilidade, de respeito, além de incompetência da CBF. A entidade não está se preocupando com seus filiados e nós é que temos que nos virar. Parece até coisa articulada. A vergonha de um WO ficaria para o São Paulo, não para a CBF.” Neta quarta-feira, o time se classificou às semifinais mesmo após perder para o Emelec por 3 a 2 em Guayaquil. Na ida, o time brasileiro havia vencido por 4 a 2 no Morumbi.

(Com agência Gazeta Press)

Continua após a publicidade
Publicidade