Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sem Ronaldinho e Thiago Neves, Deivid deixa de ser sacrificado e é elogiado

Autor do gol do Flamengo no empate por 1 a 1 com o Santos, neste domingo, o atacante Deivid deixou o gramado comemorando por ter jogado em sua posição de origem, com liberdade para sair da área. O técnico Vanderlei Luxemburgo também aprovou o desempenho do jogador e admitiu que precisa sacrificá-lo quando tem Ronaldinho e Thiago Neves em campo (ambos estavam suspensos e não enfrentaram o Peixe).

‘Já falei algumas vezes que o Deivid joga sacrificado, porque tenho que escalar o Ronaldinho e o Thiago. Então quando o Deivid joga como segundo atacante, é outro jogador. Hoje (domingo) tinha o Jael como referência e ele vinha negociar a bola’, analisou o comandante. ‘Essa foi a melhor atuação do Deivid nesse período que eu estou aqui’.A boa atuação rendeu ao atacante o gol de empate, marcado de cabeça. O lance é considerado por Deivid uma cópia de jogada que o próprio concluiu quando defendia o Corinthians, na final do Campeonato Brasileiro de 2002, contra o mesmo Santos.

‘O gol que fiz contra o Corinthians na final de 2002 foi idêntico a essa, é minha característica. Fico feliz pelo gol, mas triste por não ter conquistado a vitória’, disse Deivid, que vê chances de conquistar o título mesmo com cinco pontos de desvantagem em relação ao líder Vasco. ‘Mas nosso primeiro objetivo é chegar na Libertadores’, ponderou.

Luxemburgo também quer foco total na briga por vaga na competição continental, tanto que vai escalar uma equipe reserva na quarta-feira, contra a Universidad de Chile, pelo jogo de volta pelas oitavas de final da Copa Sul-americana. O jogo de ida, no Engenhão, terminou 4 a 0 para os chilenos.