Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Sem recorde inédito, Rhodolfo cobra valor às 11 vitórias seguidas

Por Da Redação 16 abr 2012, 10h01

Ao perder para o Linense nesse domingo, o São Paulo desperdiçou a chance de estabelecer um novo recorde de vitórias consecutivas na história do clube – seria a 12 . Mas Rhodolfo exige que não se esqueça do feito atingido por esta equipe, que igualou a maior marca da equipe com 11 triunfos seguidos, o que só tinha ocorrido em 1943 e 1982.

‘Não jogamos o que sabemos, mas não é um jogo que vai apagar tudo o que fizemos nestas 11 vitórias seguidas, em 11 jogos bons, e nossa campanha no Paulista. Não se pode em dois lances questionar o trabalho que fizemos para chegar à reta final’, falou um dos líderes da equipe.

As jogadas que o zagueiro se refere são as dos dois gols dos 2 a 1 impostos pelos anfitriões em Lins. No primeiro, uma falta batida por Andrade desviou em Luis Fabiano, na barreira, e balançou as redes. No segundo, André Luiz driblou Cortez e Rhodolfo e cruzou rasteiro na pequena área para Paulo Miranda, pressionado por Lenilson, fazer gol contra.Os dois lances ocorreram na etapa inicial, quando o camisa 4 admitiu uma atuação aquém da esperada de toda a equipe. ‘Entramos apagados, não fomos bem no primeiro tempo, demos mole ali atrás’, constatou, elogiando o adversário.

‘Não jogamos bem por mérito da equipe deles. O Linense marcou o jogo inteiro e engoliu o nosso time na marcação. E fizeram os gols nas duas vezes em que chegaram’, apontou, tranquilizando a torcida, contudo, para as quartas de final, em partida única contra o Bragantino no fim de semana. ‘Agora é a parte boa do campeonato. Chegaram as finais’, comemorou.

Continua após a publicidade

Publicidade