Clique e assine a partir de 8,90/mês

Sem Pato, Neymar se destaca em coletivo da seleção

Por Da Redação - 15 jul 2012, 12h50

Por Tiago Rogero

Rio – No penúltimo dia de preparação da seleção olímpica no Brasil antes do embarque para Londres, o técnico Mano Menezes realizou, no Rio, um coletivo, que foi vencido pelos titulares por 4 a 0. Os gols foram marcados pelos atacante Neymar, Hulk e Leandro Damião e também pelo meia Oscar.

O grupo folga nesta tarde e ainda realiza mais um treino físico, na academia, nesta segunda-feira, antes de embarcar para Londres às 20 horas. O time titular tem a mesma da equipe que encerrou a série de amistosos entre o fim de maio e o começo de junho: Rafael Cabral; Rafael, Thiago Silva, Juan e Marcelo; Romulo, Sandro e Oscar; Neymar, Hulk e Leandro Damião.

Na parte final do coletivo, o centroavante Leandro Damião foi substituído pelo meia Paulo Henrique Ganso. E o atacante Alexandre Pato não participou da atividade e foi poupado após ter levado uma pancada do zagueiro Juan no treinamento de sábado. Ele acordou com o tornozelo direito inchado, mas não preocupa para os Jogos Olímpicos.

“Ele está bem. Foi um lance de treino, um contato que sempre tem. Ele está tranquilo e confirmado para os Jogos”, disse o volante Romulo, em entrevista coletiva após o treinamento.

O primeiro gol da atividade foi marcado por Hulk, após belo passe de Neymar. Ele bateu forte e cruzado e o goleiro Neto falhou. O segundo gol foi de pênalti, sofrido por Neymar. Oscar bateu bem, no alto. Mano repetiu a cobrança com Neymar, que também marcou.

No terceiro gol, Marcelo fez ótimo cruzamento e Neymar cabeceou, sem chance de defesa para Neto. Depois, Hulk deixou Leandro Damião na cara do gol. Ele finalizou firme e Depois foi substituído por Ganso. Seis jogadores da base do Botafogo foram utilizados durante o coletivo entre os reservas.

Após a atividade, o lateral Danilo, ex-Santos, admitiu que está incomodado com a perda da posição de titular para Rafael, mas garantiu respeitar a decisão do treinador. “Sou daquela filosofia de que nenhum jogador tem que estar tranquilo com o banco de reservas, então farei a minha parte para recuperar a posição”, disse.

Continua após a publicidade
Publicidade