Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Sem o ‘dom’ de Rogério, Rodholfo vira capitão ‘bonzinho’ do Tricolor

Por Da Redação 8 fev 2012, 11h16

As lesões do goleiro Rogério Ceni, que só deve retornar aos campos em agosto, e de Luís Fabiano, que está em fase final de recuperação de uma lesão na coxa direita, deram espaço para o surgimento de uma nova liderança no elenco do São Paulo: o zagueiro Rodholfo, novo capitão da equipe.

O defensor garante que faz o estilo ‘bonzinho’ dentro de campo, sem a necessidade de intimidar os companheiros, mas mantendo a cobrança e principalmente respeitando os companheiros: ‘Fui capitão em uma partida contra o Vasco no ano passado e meu estilo é falar bastante dentro de campo. Era um sonho ser capitão e eu espero continuar ajudando o time, cobrando, incentivando. A gente tem que saber hora de cobrar e também de elogiar’.

Se no gol o substituto foi Dênis e no ataque Willian José, jogadores que não comprometeram a liderança do Tricolor no Campeonato Paulista, com 13 pontos, Rodholfo é o principal zagueiro do elenco e, mesmo sem o ‘dom’, garantiu a faixa de capitão.

‘Não tenho o mesmo dom de falar do Rogério Ceni ou do Luís Fabiano, mas oriento. Acredito que o papel do capitão seja dar moral, confiança, porque isso faz com que os jogadores cresçam’, analisou Rodholfo após o treino coletivo desta quarta-feira, no CT da Barra Funda.

Paulo Miranda, companheiro de zaga e um dos jogadores ‘capitaneados’ por Rodholfo, afirmou que a cobrança é forte, mas faz bem para todos: ‘O Rodholfo sabe chamar a atenção dos companheiros quando precisa. Mesmo sabendo que o capitão é o Rogério, nós procuramos respeitar porque ele é experiente, sabe o que está falando dentro de campo’.

Continua após a publicidade
Publicidade