Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sem Lucas, São Paulo tenta quitar dívida contra o cabisbaixo Bahia

A derrota por 4 a 2 diante do Botafogo, na primeira rodada do Campeonato Brasileiro, aumentou a turbulência do ambiente do São Paulo, que só se amenizou com a classificação para as semifinais da Copa do Brasil. O técnico Emerson Leão reconhece que o time está devendo em 2012, mas planeja iniciar a recuperação neste domingo, às 16 horas (de Brasília), no estádio do Morumbi. O adversário é o Bahia que, assim como o Tricolor, tenta evitar os passos na lama.

Enquanto o Tricolor do Morumbi garantia a classificação para as semifinais da Copa do Brasil com um empate por 2 a 2 diante do Goiás, no Serra Dourada, o Bahia entrou em campo na quinta e não resistiu ao Grêmio, que aplicou 2 a 0 no Olímpico e eliminou a equipe nordestina da sequência da competição nacional. Dos dois lados, a ordem é ‘trocar o disco’, esquecer o que passou e focar as atenções na segunda rodada do Campeonato Brasileiro. ‘Da mesma maneira que esquecemos o jogo contra o Bahia para enfrentar o Goiás, temos que esquecer o Goiás e o Coritiba para enfrentar o Bahia. O objetivo único é a vitória, mesmo sendo em competições diferentes’, afirma Leão, concentrado em ‘quitar a dívida’ que deixou no Rio de Janeir

‘Estávamos em um clima de festa no primeiro jogo contra o Grêmio com um título que não era conquistado há muitos anos e isso foi sentido. Todo esse grupo entrou na história do Bahia com isso. O Grêmio mereceu a classificação e foi superior, mas minha equipe brigou muito. Agora vamos pensar no Campeonato Brasileiro e já no domingo temos uma partida difícil contra o São Paulo’, justifica Paulo Roberto Falcão, o comandante do Bahia, colocando a culpa da derrota por 2 a 1 em Pituaçu na conquista do título do Campeonato Baiano.Ao contrário do Bahia, o São Paulo não pôde comemorar a conquista estadual, tendo sido eliminado do Campeonato Paulista pelo Santos, nas semifinais. De acordo com Leão, o grupo soube superar essa adversidade e se dedicou ainda mais aos treinamentos de olho no título da Copa do Brasil e em uma boa largada na Série A. O técnico não contava, no entanto, com quatro desfalques de última hora.

O lateral direito Douglas foi vetado por dores musculares e o meia-atacante Lucas, o volante Casemiro e o zagueiro Bruno Uvini, que retornou de empréstimo do Tottenham-ING e atuou contra o Goiás, são os desfalques que completam a lista indesejada por Leão. ‘Nós temos seis jogadores fora do grupo de trabalho porque servem as duas seleções. E você não viu o treinador do São Paulo, que sou eu, reclamar nenhum minuto’, discursou.

Diante do Bahia, o São Paulo pode testar um novo esquema tático, diferente dos 3-5-2 da classificação na Copa do Brasil. A ideia de Leão é ser agressivo no Morumbi, se aproveitando da ausência de Bruno Uvini, novo titular da zaga, e do fato de ser um confronto diante da própria torcida. Com esse pensamento, o 4-3-3 não foi descartado pelo treinador.A grande dúvida é mesmo em relação ao companheiro de Luis Fabiano e Fernandinho. Duas alternativas são estudadas por Leão: Osvaldo e Rafinha. O ex-jogador do Ceará esteve fora das últimas três partidas, mas vinha sendo relacionado mais vezes do que Rafinha, revelação da base tricolor, que pode aparecer pela primeira vez entre os titulares.

Do lado do Bahia, a filosofia de trabalho não muda, pelo que prega o técnico Falcão. Sem contar com os laterais Coelho, Ávine e Madson, além do atacante Souza, artilheiro da equipe na temporada, o Bahia deve começar jogando com a mesma formação da partida no Olímpico, que sacramentou a eliminação na quinta-feira.

‘Infelizmente fomos desclassificados em uma infelicidade, e agora é pensar no Campeonato Brasileiro. Não podemos chegar na última rodada como no ano passado. Vamos tentar melhorar para fazer mais gols como foi no início do ano’, pontuou o zagueiro Titi, capitão do Esquadrão de Aço.

Os últimos confrontos entre as equipes foram realizados pelo Brasileirão de 2011. No primeiro turno, no Morumbi, o São Paulo de Adilson Batista bateu o Bahia de Renê Simões por 3 a 0, gols de Rogério Ceni, Dagoberto e Lucas. Já no segundo turno, em Pituaçu, o time nordestino levou a melhor com 4 a 3, virada história que praticamente minou as chances do São Paulo, já com Leão, se classificar para a Libertadores.FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO x BAHIA

Local: estádio Cícero Pompeu de Toledo, o Morumbi, em São Paulo (SP)

Data: 27 de maio de 2012, domingo

Horário: 16 horas (de Brasília)

Árbitro: Wagner Reway (MT)

Assistentes: Bruno Boschila (PR) e Marrubson Mello Freitas (DF)

SÃO PAULO: Denis; Piris, Rhodolfo, Paulo Miranda e Cortez; Denílson, Cícero e Jadson; Fernandinho, Rafinha (Osvaldo) e Luis Fabiano

Técnico: Emerson Leão

BAHIA: Marcelo Lomba; Fabinho, Rafael Donato, Titi e Gerley; Hélder, Fahel, Gabriel e Magno; Lulinha e Ciro

Técnico: Paulo Roberto Falcão