Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sem clássicos, Tricolor inicia em Mirassol sequência na caça à ponta

Emerson Leão não gosta de ouvir que o São Paulo tem a obrigação de vencer as cinco rodadas que restam na fase de classificação do Campeonato Paulista. O clube, contudo, já disputou todos os clássicos, teoricamente confrontos diretos na briga pela liderança. Por isso, a partir do jogo das 18h30 (de Brasília) deste domingo, fora de casa, contra o Mirassol, a equipe inicia uma série na busca pela primeira posição.

O Tricolor pode assumir a ponta da tabela já neste fim de semana caso o Palmeiras não vença o Corinthians no Pacaembu e os comandados de Emerson Leão triunfem no interior por um placar que mantenha seu saldo de gols superior ao do arquirrival alvinegro.

É fixando-se na caça ao primeiro lugar que o São Paulo busca sua sétima vitória seguida. Até para não correr o risco de, com um vacilo, ver Palmeiras, Corinthians ou Santos se distanciarem. ‘Para nós, todo jogo é uma final. E serão poucos até o mata-mata, não temos mais nenhum clássico. Não podemos mais dar bobeira. Temos que pensar na liderança’, disse Rhodolfo.

Leão exige que a equipe chegue às quartas de final no bloco que terá a vantagem de atuar como mandante na próxima fase, disputada em partida única. ‘Nossa pretensão é bem clara: terminar entre o primeiro e o quarto lugares, de preferência, logicamente, em primeiro. Isso será possível se formos merecedores. O adversário é difícil e é desagradável jogar lá’, falou o chefe.

O alerta de respeito é para evitar lamentações. ‘Podemos passar do segundo para o primeiro lugar. Mas, se não tomarmos cuidado, podemos abaixar’, avisou Leão. ‘Vi muitos jogos do Mirassol na televisão. É um time forte, bom. E lá tem muito calor, a viagem é longa. Não vai ser fácil. Precisamos de concentração porque estão dando trabalho para as equipes grandes e necessitam vencer, como nós’, completou Rhodolfo.

Para enfrentar a alta temperatura prevista mesmo para a noite de domingo em Mirassol, o técnico só não poderá contar com Rodrigo Caio, suspenso, além dos ainda machucados Rogério Ceni, Wellington e Cañete – Fabrício está em fase final de recuperação de contratura na panturrilha direita e, por isso, ainda não está liberado.

Na escalação, a única novidade é o retorno de Piris à lateral direita depois de passar duas partidas afastado da equipe titular para aprimorar forma física e técnica – e Leão ira escalá-lo somente por falta de opção. Paulo Miranda e Jadson, que chegaram a ser poupados de treinos nesta semana, estão confirmados. Já Luis Fabiano, em virtude de edema na coxa esquerda, foi vetado de última hora pela comissão técnica e dará lugar a Willian José.

Do outro lado, o desfalque por lesão pode ser o principal armador do Mirassol: Xuxa. O meia está com dores musculares e tem sido poupado dos treinamentos. Se não tiver condições, será substituído por Victor Dourado. No ataque, outra dúvida de Ivan Baitello, mas por razões técnicas. O treinador ainda não divulgou se optará por Preto ou Borebi ao lado de Henrique Dias.

Independentemente do escolhido, a meta é se aproximar novamente da faixa que garante vaga na próxima fase. Para isso, o clube espera ter 14 mil torcedores no estádio na ânsia de vencer uma equipe tradicional na expectativa de subir na tabela. ‘O São Paulo tem camisa, está em segundo lugar no campeonato, mas em campo é 11 contra 11. Vamos lutar pela primeira vitória do Mirassol contra um time grande’, prometeu o volante Sérgio Manoel.FICHA TÉCNICA

MIRASSOL X SÃO PAULO

Local: estádio José Maria de Campos Maia, em Mirassol (SP)

Data: 25 de março de 2012, domingo

Horário: 18h30 (de Brasília)

Árbitro: Luiz Vanderlei Martinucho (SP)

Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Mauro André de Freitas (ambos de SP)

Assistentes adicionais: Fabio de Jesus Volpato Mendes e Cássio Luiz Zancopé (ambos de SP) MIRASSOL: Fernando Leal; Eric, Igor, Matheus e Willian Simões; Alex Silva, Sérgio Manoel, Acleisson e Xuxa (Victor Dourado); Preto (Borebi) e Henrique Dias

Técnico: Ivan Baitello

SÃO PAULO: Denis; Piris, Paulo Miranda, Rhodolfo e Cortez; Denilson. Casemiro, Cícero e Jadson; Lucas e Willian José

Técnico: Emerson Leão