Clique e assine a partir de 9,90/mês

Sem adversários, Diack é reeleito presidente da Iaaf

Por Da Redação - 24 ago 2011, 09h51

Por AE

Daegu – Sem adversários, o senegalês Lamine Diack foi reeleito nesta quarta-feira para mais um mandato de quatro anos na presidência da Associação Internacional das Federações de Atletismo (Iaaf), cargo que já ocupa desde 1999. Numa confusa votação durante o Congresso da entidade na cidade sul-coreana de Daegu, onde será disputado o Mundial a partir de sábado, o dirigente de 78 anos recebeu 169 dos 200 votos possíveis.

Diante de um problema eletrônico no sistema de votação, que computou mais votos do que era possível, a eleição da Iaaf precisou ser realizada duas vezes nesta quarta-feira. Inicialmente, Diack tinha recebido 173 votos, mas o resultado foi anulado por causa da falha encontrada e novo pleito aconteceu na sequência. Mesmo assim, o senegalês foi confirmado como vencedor, para cumprir, provavelmente, o seu último mandato.

Apesar de não interferir na vitória de Diack, a confusão na votação afetou a disputa pela vice-presidência da entidade. Com a realização do novo pleito, feito manualmente, houve uma mudança significativa entre os cinco candidatos que concorriam aos quatro cargos de vice-presidente. E envolveu diretamente o ex-atleta ucraniano Sergei Bubka, uma lenda da prova do salto com vara, que foi reeleito.

Continua após a publicidade

Na primeira votação, Bubka terminou em quinto lugar, com 118 votos, perdendo, portanto, o cargo. Mas, com o novo pleito, ele passou a ter 159 votos e conseguiu se reeleger. Aí, quem ficou de fora foi o canadense Abby Hoffman, que caiu de 175 para 122 votos e acabou na quinta posição. Os outros vice-presidentes eleitos foram o catariano Dahlan Al-Hamad, o inglês Sebastian Coe e o norte-americano Robert Hersh.

Depois da longa e confusa votação, que demorou sete horas a mais do que o previsto, Diack fez um balanço dos desafios do seu próximo mandato. Ele apontou o impacto da crise econômica mundial e o aumento da concorrência com outros esportes como as maiores ameaças ao atletismo. E ainda anunciou o francês Essar Gabriel como novo secretário-geral da Iaaf, para o lugar do também francês Pierre

Weiss.

Publicidade