Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Seleções que quase não vieram, México e Camarões fazem segundo duelo do Grupo A

Equipe da América do Norte se classificou apenas na repescagem, e africanos ameaçaram não embarcar por causa de premiação

México e Camarões fazem, em Natal (RN), no estádio Arena das Dunas, o segundo jogo da Copa do Mundo de 2014 e do Grupo A, mesmo em que está o Brasil, que venceu nesta quinta-feira a Croácia, por 3 a 1. O duelo desta sexta-feira, às 13h (horário de Brasília), põe frente a frente duas seleções que, por motivos diferentes, quase não vieram ao país disputar a competição.

Leia também:

Rival do Brasil, México perde amistoso para a Bósnia

Adversário do Brasil, Camarões empata com Alemanha

Copa começou com festa morna (e xingamentos a Dilma)

Entre vândalos e torcedores, começa a Copa dos corações divididos

Os mexicanos tiveram muita dificuldade para conseguir uma vaga nas Eliminatórias da Concacaf. Por pouco não foram eliminados e acabaram indo para a repescagem, na qual superaram (duas vezes) a Nova Zelândia e carimbaram o passaporte para o Brasil.

A seleção camaronesa, por outro lado, garantiu de maneira bem mais tranquila a vaga na Copa, mas os jogadores chegaram a ameaçar greve por causa do prêmio de participação no Mundial. Isso atrasou em um dia o embarque para o país-sede da competição, o que aconteceu na última segunda-feira.

Os jogadores de Camarões se rebelaram e decidiram não viajar até o fim da negociação. Depois de longa discussão, federação e atletas se acertaram e o valor para cada integrante do elenco acabou subindo de 50 para 55,8 milhões de francos (cerca de 260 mil reais).

Leia também:

Os dez matadores que devem disputar a artilharia da Copa

Seleções de Itália e México perdem peças-chave por lesão

Camarões goleia Tunísia e conquista vaga na Copa

Esperança mexicana – No México, o técnico Miguel Herrera ganhou confiança depois das vitórias na repescagem e nos amistosos. Com elenco mesclado por campeões olímpicos de 2012, jogadores que atuam no futebol local e alguns atletas mais experientes, tentará surpreender nesse Mundial.

“A equipe tem muita qualidade. Há gente com experiência e não apenas entre os 11, mas entre os 23 que vieram. Trabalhamos em alto nível com Miguel Herrera”, disse o veterano Rafael Márquez.

O próprio técnico já garantiu que esta é a melhor seleção mexicana dos últimos anos e, para justificar essa expectativa, é necessário vencer o jogo de estreia.

Além do nervosismo da estreia, o México precisa esquecer o retrospecto para conquistar a primeira vitória sobre um país africano em Copas do Mundo. Em três duelos disputados, perdeu para a Tunísia em 1978 (1 a 3), empatou com Angola em 2006 (0 a 0) e com a África do Sul em 2010 (1 a 1).

Além de jogadores de confiança como Moreno e Layún, o técnico Herrera conta com a experiência do zagueiro Rafael Márquez, de 35 anos, para conter o atacante Samuel Eto’o, com quem brilhou no Barcelona.

No setor ofensivo, Guardado e Herrera organizam as jogadas e têm o papel de municiar a dupla de atacantes formada por Giovanni dos Santos e Peralta.

A única dúvida era quanto ao goleiro que começaria jogando. Corona vinha sendo titular, mas Ochoa acabou sendo confirmado por Miguel Herrera na entrevista coletiva prévia ao jogo.

Camarões, mais força do que talento – Já Camarões chega para mais uma Copa, a quarta, comandada tecnicamente por Eto’o, de 33 anos. Os africanos chegam para a competição com jogo diferente do que normalmente é apresentado por seleções do continente, com mais força do que talento.

A velocidade não é o atributo principal do time, que opta por triangulações no ataque e aposta, como sempre, na individualidade do camisa nove Eto’o.

O ponto negativo da seleção está no setor defensivo, que costuma ser lento. Nos amistosos de preparação para a Copa do Mundo, a fragilidade da zaga ficou evidenciada na goleada para Portugal, por exemplo, que terminou 5 a 1.

Nada impede, no entanto, que Camarões surpreenda na competição, como fez com ao empatar em 2 a 2 com a Alemanha no penúltimo teste antes do torneio. Logo depois, Eto’o e os demais companheiros bateram a Moldávia por 1 a 0.

O jogo será apitado por Wilmar Roldán, da Colômbia.

(Com agência EFE)