Clique e assine a partir de 9,90/mês

Seleção masculina de basquete perde na estreia

Reação tardia e grito de "eu acredito"  não impedem derrota da seleção 

Por Thiago Prado - Atualizado em 7 ago 2016, 17h42 - Publicado em 7 ago 2016, 17h02

Um primeiro tempo pífio castigou o basquete brasileiro em sua estreia na Olimpíada neste domingo na Arena Carioca 1. Embalado pela torcida, que entoou o cântico “eu acredito”, a seleção brasileira ensaiou uma reação, após ficar quase trinta pontos em desvantagem, mas não evitou a derrota para a Lituânia. Placar final: 82 a 76.

Pesou o aproveitamento ruim em cestas de três pontos (só acertou dois de 13 arremessos) e lances livres (19 de 32 tentativas). Durante o jogo, a Lituânia acertou nove arremessos da linha dos três pontos. 

Antes do término do primeiro tempo, quando o Brasil jogava um basquete irreconhecível, a torcida chegou a se impacientar com erros e com a demora na execução de arremessos. Ao final, a torcida reconheceu o esforço e aplaudiu o time. 

“Não adianta nada ter torcida a favor e não correspondermos em quadra”, lamentou o armador Alex. “Quando o time reage, o público vem junto.”

Leia também: Brasil perde para Austrália no basquete feminino

Segundo dia de competições –  Larissa e Talita, a dupla favorita ao ouro no vôlei de praia, estreou nos Jogos com vitória sobre as russas Birlova e Urkulova por 2 sets a 0. Os meninos do vôlei de quadra também venceram. Mais brasileiros podem se destacar ainda neste domingo.

Fim da tarde é a hora de Pedro Soberg (filho da Isabel do vôlei) e Evandro enfrentarem os cubanos na areia da princesinha do mar. A partir de 22h00, páreo duro: acompanhar Neymar e cia. contra o fraco Iraque ou mergulhar com Katie Ledecky e Michael Phelps na piscina? Ledecky é a favorita dos 400 metros livres. Phelps, o grande Phelps, começa a de despedir de sua magnífica história olímpica no revezamento 4 x 100 livres – mas atenção, porque o ouro deve ficar com o quarteto francês.

Continua após a publicidade
Publicidade