Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Seleção inglesa visita campo de concentração de Auschwitz

Londres, 8 jun (EFE).- A seleção inglesa visitou nesta sexta-feira o campo de concentração nazista de Auschwitz e a fábrica que foi propriedade de Oskar Schindler, situados a poucos quilômetros da Cracóvia, onde a equipe está concentrada para a Eurocopa.

Após o treino desta sexta, um grupo liderado pelo técnico Roy Hodgson, pelo atacante Wayne Rooney e pelo presidente da Federação Inglesa de Futebol (FA), David Bernstein, foi até o campo de concentração onde 1 milhão de pessoas, em sua maioria judeus, foram assassinadas durante a Segunda Guerra Mundial.

A delegação fez uma visita guiada pelas instalações de Auschwitz, onde puderam conhecer os barracões, as câmaras de gás e o forno crematório, além de escutar testemunhas que sobreviveram a essas condições.

Quem acompanhou a visita foi o ex-técnico do Chelsea Avram Grant, que perdeu muitos de seus familiares neste campo de concentração.

‘Você olha ao redor e vê tudo isso: todos os sapatos, os óculos… E pensa: como um homem pode fazer isto a outro homem. Está além da compreensão humana’, declarou Grant.

O atacante Theo Walcott também se disse assustado com tudo o que teve a oportunidade de conviver durante a visita e resumiu a experiência: ‘É irreal’.

‘Na escola nos explicaram a história, mas nunca poderia imaginar algo deste calibre’, afirmou.

O restante da seleção formou um grupo que contava com o capitão Steven Gerrard, o zagueiro John Terry, o lateral Ashley Cole e o auxiliar técnico, Gary Neville, entre outros, e foi visitar a fábrica-museu do empresário alemão Oskar Schindler, que salvou milhares de judeus durante o Holocausto e cuja história foi relatada por Steven Spielberg no filme ‘A lista de Schindler’.

‘São dias como este que lembraremos quando pensarmos nesta Eurocopa. As coisas que fizemos e as pessoas que conhecemos. Tenho certeza de que vamos nos lembrar do torneio em si, mas principalmente de visitar lugares assim’, disse o zagueiro Lescott, visivelmente emocionado.

O atacante Defoe, que se encontra na Inglaterra por causa da morte de seu pai, e o meia James Milner, que está com uma lesão no pé, foram os únicos ausentes nas visitas.

Além da Inglaterra, outras seleções como Alemanha, Holanda e Itália, aproveitaram a estadia em terras polonesas por conta da disputa da Eurocopa para visitar o campo de concentração e prestar homenagem às vítimas do Holocausto. EFE