Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Seleção inglesa impõe novo código de conduta a atletas

A FA avisou que perderá a braçadeira de capitão quem falhar em ser um “modelo aos colegas”

Cansados das constantes confusões em que os jogadores da seleção têm se envolvido fora do campo, os dirigentes da Associação de Futebol da Inglaterra (FA, na sigla em inglês) criaram um novo código de conduta. A principal preocupação é impedir o uso indiscriminado das redes sociais. De acordo com as novas regras, os jogadores não poderão escrever no Twitter sobre partidas da seleção por 24 horas antes da realização dos jogos. Eles também estão proibidos de usar a rede social para falar sobre o oponente, o técnico e outros atletas. Quem desrespeitar as regras pode ser punido – pode ficar de fora dos compromissos da seleção, por exemplo.

Leia também:

Os atletas que já se enrolaram nas redes sociais

Lewis Hamilton, Alex e Ashley Cole: mais micos nas redes

Recentemente, o lateral Ashley Cole foi denunciado pela FA depois que usou sua página no Twitter para chamar os dirigentes da entidade de “imbecis”. Na época, ele testemunhava a favor de seu companheiro de seleção e de Chelsea, o zagueiro John Terry, que estava sendo acusado de racismo. Terry, aliás, foi o motivador de uma das regras do novo código de conduta, depois de deixar de ser capitão da seleção por duas vezes – a primeira por manter um relacionamento extraconjugal com a mulher de seu ex-companheiro Wayne Bridge, e a segunda justamente pelo caso de racismo. A FA avisou que perderá a braçadeira quem falhar em ser um “modelo aos outros jogadores”.

(Com Agência Estado)