Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Seleção de vôlei lamenta excesso de erros em derrota

Por AE

Hamamatsu – A seleção brasileira masculina de vôlei foi derrotada pela Sérvia nesta terça-feira, por 3 sets a 1, em Hamamatsu, no Japão, pela Copa do Mundo, em um jogo no qual abusou do direito de cometer erros. Foram 32 ao total no confronto que acabou fazendo o Brasil cair da terceira para a quarta posição da competição que garante três vagas nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

Os vacilos e a derrota foram lamentados pelo técnico Bernardinho e pelos jogadores brasileiros após o duelo. “Nós cometemos muitos erros hoje. E eles foram grandes em um jogo que nós realmente queríamos ganhar. A Sérvia jogou muito bem com seu ataque, o número 10 (Milos Nikic) e Miljkovic jogaram bem, e com a gente não bloqueando e defendendo (bem) fica difícil ao cometer muitos erros”, afirmou o capitão Giba.

Bernardinho concordou com a opinião do ponteiro brasileiro. “Nós tivemos muitos erros… A Sérvia jogou seu primeiro bom jogo na competição e eles mereceram vencer. Nós tivemos algum nervosismo, mas é minha responsabilidade fazer o meu grupo resistir fortemente a este tipo de situação”, disse o treinador, antes de cobrar três vitórias nos três últimos jogos do Brasil na Copa do Mundo.

“Contra a Rússia e Estados Unidos, por exemplo, erramos pouco e vencemos bem. Hoje (terça), a Sérvia jogou solta, tranquila, e o excesso de erros cometidos por nós acabou nos penalizando. Agora são três partidas que nos restam, ainda há chances, mas sabemos que as dificuldades serão ainda maiores. Temos que buscar três vitórias”, completou.

O atacante Murilo também lamentou o grande número de erros do Brasil, que ainda não foi feliz ao tentar parar o ataque sérvio. “A gente não conseguiu marcar, bloqueamos uma ou duas vezes o Miljkovic, é muito pouco”, disse o jogador, em entrevista ao SporTV, para depois criticar o critério adotado pela Federação Internacional de Vôlei (FIVB) para definir as vagas na Olimpíada de 2012.

“A federação fez a ‘cagada’ deles agora e temos que correr atrás nosso. E vamos pensar para frente”, acrescentou Murilo, se referindo ao fato de que a Sérvia também optou por poupar titulares nas partidas contra Itália e Rússia.

Por ainda ter o Pré-Olímpico europeu a disputar em maio, a Sérvia resolveu abrir mão de escalar titulares durante alguns jogos da sua campanha, após sofrer derrotas nas rodadas iniciais contra Argentina, Polônia e Irã. Porém, mesmo sem chances de classificação à Olimpíada por meio da Copa do Mundo, optou por recolocar sua força máxima em quadra contra o Brasil, pois com isso poderia ajudar uma terceira seleção europeia a ir aos Jogos Olímpicos. No caso, a Itália, que ultrapassou os brasileiros na classificação nesta terça. Já a Polônia e a Rússia, líder e vice-líder da Copa do Mundo, seriam os outros dois países do continente que estariam hoje garantidos na Olimpíada.

Caso se classifiquem para os Jogos de Londres por meio da Copa do Mundo, russos, poloneses e italianos sairão do caminho da Sérvia no Pré-Olímpico europeu, fato que facilitará a vida do país na busca pela vaga que estará em disputa na competição, em maio.

Giba também criticou a estratégia adotada pelos sérvios na Copa do Mundo. “A Sérvia parece que não se importa muito com o campeonato, mas, sim, em fazer com que o maior número de times europeus se classificassem, facilitando o Pré-Olímpico para eles. Sabemos que a nossa classificação continua dependendo só da gente. Vamos buscar os nove pontos na próxima fase para garantir a nossa vaga de qualquer jeito”, disse.