Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Seleção alemã e Djokovic vencem Oscar do esporte; Medina perde

Cerimônia do Prêmio Laureus aconteceu em Xangai, na China

O tetracampeonato mundial no Brasil rendeu à seleção de futebol da Alemanha o prêmio Laureus, considerado o Oscar do Esporte, de melhor equipe de 2014. Em cerimônia realizada na manhã desta quarta-feira, no Grande Teatro de Xangai, na China, o time alemão superou a equipe Mercedes de Fórmula 1, o campeão da Liga dos Campeões, Real Madrid, o San Antonio Spurs da NBA, o time da Suíça da Copa Davis e o time de golfe European Ryder Cup Team. O ex-jogador e gerente geral da confederação alemã, Oliver Bierhoff, recebeu o prêmio em nome da seleção.

Leia também:

Surfe: Medina, Mineirinho e Filipe Toledo perdem e vão para a repescagem

Paris lança candidatura à Olimpíada de 2024 – por metade do valor da Rio-2016

Djokovic supera Nadal e se torna o 6º maior líder do ranking

O segundo prêmio mais importante da noite, o de atleta do ano, ficou com o tenista sérvio Novak Djokovic, líder do ranking da ATP. Ele concorria com Cristiano Ronaldo (eleito o Bola de Ouro da Fifa), Lewis Hamilton, (campeão da Fórmula 1), Renaud Lavillenie (do atletismo), e com o golfista Rory Mcilroy. A corredora etíope Genzebe Dibaba desbancou a tenista americana Serena Williams e levou o prêmio na categoria das mulheres.

O surfista Gabriel Medina, único brasileiro que concorria ao prêmio, foi derrotado na categoria esportes radicais pelo paraquedista americano Alan Eustace. Em 24 de outubro do ano passado, Eustace, que trabalha como cientista da computação, saltou da estratosfera e atingiu a velocidade de 1.322 quilômetros por hora, superando a marca de dois anos antes do austríaco Felix Baumgartner.

O prêmio de revelação do ano ficou com o piloto australiano Daniel Riccardo, da Red Bull, que bateu o alemão Mario Götze e o colombiano James Rodríguez, destaques da Copa do Mundo no Brasil. A tenista chinesa Li Na, que venceu o Aberto da Austrália e se aposentou em 2014, recebeu o prêmio de “conquista excepcional”.

(Da redação)