Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Segundo Muriel, barreira não esteve como ele queria: ‘Pedi três homens’

O gol do corintiano Alex em cobrança de falta de longa distância, aos 43 minutos do segundo tempo, foi assunto discutido no vestiário do Inter após o empate por 1 a 1, em Porto Alegre. De acordo com o goleiro Muriel, a barreira não foi formada da maneira que ele realmente queria.

‘Foi tudo muito rápido para definir. Eu estava chamando para irem três homens. Pedi que o Jô fosse para a área, caso o Alex levantasse a bola. Mas também tem mérito do Alex. Não sei se, caso estivessem três homens, ele teria feito o gol do mesmo jeito. A gente já falou sobre isso lá dentro e agora não adianta lamentar o que aconteceu. Tem que seguir em frente’, comentou o arqueiro, ex-colega de Alex no clube, em entrevista à Rádio Gaúcha, já de saída do Beira-Rio.

A barreira foi formada apenas pelo meia Ilsinho e o lateral Kleber. Um terceiro homem ali, no entanto, não serviria para impedir o gol, pois Alex bateu com efeito no canto em que Muriel se encontrava. Jô, que estava na área a pedido do goleiro, pode justamente tê-lo atrapalhado. À frente do goleiro no momento do chute, o o ex-corintiano tirou o corpo da trajetória da bola.

Na opinião de Dorival Junior, não houve falha colorada na falta cobrada por Alex. ‘Foi o talento do Alex’, resumiu o comandante do Inter, que também eximiu de culpa o meia argentino D’Alessandro por ter cometido a falta. ‘Ele vinha em velocidade e teve que fazer a falta’, avaliou o treinador.

Com o empate, o Inter fecha a 31rodada do Campeonato Brasileiro na sétima colocação (48 pontos). O próximo jogo da equipe será no domingo, diante do Atlético-GO, no Serra Dourada.