Clique e assine a partir de 8,90/mês

Se for culpado, Orlando Silva tem que sair, diz Romário

Por Da Redação - 18 out 2011, 17h40

Deputado Federal pelo PSB-RJ, o ex-atacante Romário está de licença de sua atividade no Congresso para exercer – sem remuneração – a função de comentarista nos Jogos Pan-americanos. Ele alega que também irá abrir mão do salário do mês inteiro na função política. Ainda assim, permanece atento ao que acontece no país, sobretudo pelas denúncias contra o ministro do Esporte, Orlando Silva, de desvios de recursos públicos.

‘Se forem comprovados os problemas, o Orlando não teria mais capacidade moral de trabalhar como ministro. Neste caso, ele deveria ser afastado’, opinou o polêmico Baixinho, em entrevista coletiva nesta terça-feira na cidade de Guadalajara.

Na Câmara Federal, Orlando Silva compareceu a uma audiência pública nas comissões de Turismo e Desporto; e de Fiscalização Financeira e Controle. Ele nega qualquer tipo de participação em irregularidades no programa Segundo Tempo e ataca com veemência o policial João Dias Ferreira, responsável pelas denúncias.

Para Romário, a ida de Orlando Silva à Câmara Federal é louvável. ‘Eu não tenho a capacidade de falar se é culpado ou inocente. O Orlando demonstra personalidade com a iniciativa de ir ao Congresso’, comentou.

Nesta terça-feira, Romário chegou a ser questionado sobre a possibilidade de assumir o Ministério do Esporte. Porém, a estrela brasileira na Copa do Mundo de 1994 se considera incapaz de comandar a pasta do Governo Federal.

Continua após a publicidade
Publicidade