Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Scolari envelhece time, mas média é inferior a 2006 e 2010

Júlio César, 34 anos, é o mais velho, e Bernard, 21, é o caçula dos convocados

Por Da Redação 7 Maio 2014, 13h42

A média de idade da seleção em 2014 é similar à de uma das equipes campeãs pelo país: no Chile-1962, o Brasil tinha média de 27,3 anos. Naquela época, o time era considerado velho demais – mas vale lembrar que a longevidade do atleta profissional aumentou bastante

Na Copa das Confederações, o técnico Luiz Felipe Scolari triunfou com um grupo relativamente jovem, com média de idade de 26 anos. Na comparação com as equipes que foram às Copas do Mundo, os campeões do torneio de 2013 formavam a delegação brasileira mais jovem desde a Argentina-1978. Desde então, contudo, o treinador injetou mais experiência na seleção, envelhecendo o grupo e elevando a média de idade para 27,6 anos. Com isso, a seleção passa a ser a terceira mais velha da história do Brasil em Copas, mais jovem apenas que as duas últimas equipes brasileiras no torneio (na Alemanha-2006, com média de 28,2 anos, e na África do Sul-2010, com 28,7 anos). A média atual é a mesma da seleção vice-campeã mundial na França-1998. O mais velho da convocação desta quarta é o goleiro Júlio César, com 34 anos. O mais novo é o atacante Bernard, 21.

Leia também:

Felipão convoca seleção com Victor, Henrique e Hernanes​

‘Vestibular’ do Brasil para Copa teve 5 candidatos por vaga

Para quem ficou de fora, há esperança: a lista de suplentes

​Neymar, Daniel Alves, David Luiz comemoram pelas redes

A média de idade da seleção em 2014 é similar à de uma das equipes campeãs pelo país: no Chile-1962, o Brasil tinha média de 27,3 anos. Naquela época, o time era considerado velho demais – mas vale lembrar que a longevidade do atleta profissional aumentou bastante desde então. Os atletas mais velhos do time atual estão concentrados no setor defensivo – todos os goleiros passaram dos 30 e os zagueiros mais jovens são David Luiz e Henrique, com 27. No ataque estão os caçulas: Bernard, Oscar e Neymar. Mesmo com essa dose adicional de experiência, com a entrada no grupo de atletas como Maicon, Maxwell, Ramires e Fernandinho, o Brasil de 2014 tem poucos remanescentes de outros Mundiais: são apenas seis, sendo cinco da Copa passada (Júlio César, Daniel Alves, Maicon, Ramires e Thiago Silva) e um da edição anterior (Fred). Dos 23 jogadores convocados por Dunga há quatro anos, dezoito não foram lembrados por Felipão nesta quarta.

Continua após a publicidade

Leia também:

​Lista é dominada pelos paulistas: são 40% dos escolhidos

Na Copa em casa, ídolos que fizeram a carreira no exterior

Chelsea é o clube com mais convocados: quatro jogadores

Continua após a publicidade

Publicidade