Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sarah Menezes conquista prata em Grand Slam de judô

Por AE

Paris – A brasileira Sarah Menezes conquistou a medalha de prata no Grand Slam de Paris, neste sábado, na França. A judoca da categoria até 48 kg venceu quatro lutas até perder na final para a japonesa Tomoko Fukumi, segunda melhor do mundo, por um yuko de vantagem. Como Sarah é a terceira do ranking e a primeira também é japonesa, Sarah volta a mostrar que tem grandes chances de fazer uma final olímpica (cada país só pode ter um representante no judô em Londres).

Cabeça de chave do torneio, a brasileira venceu Ann Shiraishi (EUA), Ana Hormigo (Portugal), Jung-Yeon Chung (Coreia) e Alina Dumitru (Romênia) para chegar até a final. Destas, só a portuguesa não perdeu por ippon.

Até maio, quando serão definidos os classificados para a Olimpíada, o calendário do Circuito Mundial só terá mais três torneios (dois Grand Prix e uma Copa do Mundo), além das competições continentais, o máximo que uma judoca pode somar até lá são 580 pontos – isso se for campeã quatro vezes. Como tem vantagem superior a isso para a 14.ª do ranking mundial, já é certo que Sarah só não irá para a Olimpíada em caso de lesão.

Na categoria até 52kg, Erika Miranda esbarrou numa velha conhecida. Depois de estrear vencendo a indiana Kalpana Devi Thoudam, a brasileira parou na cubana Yanet Bermoy Acosta, sua algoz na final dos Jogos Pan-Americanos do ano passado. Com um wazari, a caribenha eliminou Erika e avançou até parar nas semifinais, com o bronze.

Praticamente já sem chances de se classificar para a Olimpíada, Ketleyn Quadros deu adeus definitivo ao sonho olímpico ao perder para a chinesa Hui Wang logo na primeira luta. A vaga brasileira na categoria até 57kg é de Rafaela Silva, atual quinta colocada no ranking mundial – Ketleyn está em 19.º.

Um dos brasileiros que mais precisava de pontos para se aproximar de garantir a vaga olímpica, Felipe Kitadai (até 60kg) também foi eliminado logo na primeira luta. Ele perdeu para o russo Robert Mshvidobadze em decisão dos árbitros, após nenhum dos dois atletas conseguiu pontuar.

Leandro Cunha pelo menos venceu uma luta. Ele estreou vencendo por ippon o ganês Alex Amoako, mas depois perdeu, também por ippon, para Sergey Lim, do Casaquistão. Com o resultado, deixou a competição sem somar pontos para o ranking mundial, no qual é o sexto colocado, garantido em Londres.