Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Sarah Menezes aplica ippon e leva bronze no Mundial

<p>Sarah Menezes não ganhou a medalha de ouro que se esperava dela no Mundial de Judô do Rio, mas o bronze conquistado nesta segunda-feira teve um gostinho especial. Ele veio no último golpe, quando o cronômetro apontava um segundo para o fim dos cinco minutos regulamentares de luta contra a norte-coreana Sol Mi Kim. A […]</p>

Por Da Redação Atualizado em 11 jan 2022, 21h10 - Publicado em 26 ago 2013, 17h34

Sarah Menezes não ganhou a medalha de ouro que se esperava dela no Mundial de Judô do Rio, mas o bronze conquistado nesta segunda-feira teve um gostinho especial. Ele veio no último golpe, quando o cronômetro apontava um segundo para o fim dos cinco minutos regulamentares de luta contra a norte-coreana Sol Mi Kim. A luta estava empatada. Sarah levou duas punições. A asiática se fechou, mas também foi advertida duas vezes. A igualdade levaria a luta para o golden score, mas Sarah conseguiu um ippon, levantando a rival do chão e jogando-a de costas no tatame para o delírio da torcida.

Leia também:

‘Esta medalha vai mudar a minha vida’, diz Sarah Menezes

Sarah Menezes, o 1º ouro de 2012 (e da geração de 2016)

Sarah, piauiense de 23 anos, campeã olímpica na categoria até 48 quilos, chegou à sua terceira medalha de bronze seguida em mundiais, e se iguala ao também campeão olímpico Aurélio Miguel. Ela chegou ao Mundial com enorme expectativa pela primeira medalha de ouro do judô feminino brasileiro em mundiais, favorita por ser a atual campeã olímpica e liderar o ranking.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Na fase inicial, pela manhã, venceu três lutas, com um wazari sobre Aigul Baikuleva (Casaquistão) e ippons em cima de Amelie Rosseneu (Bélgica) e Ebru Sahin (Turquia). Contra todas, teve dificuldade de fugir da marcação.

Na semifinal, à tarde, Sarah foi derrotada por Amartuvshin Dashdavaa, da Mongólia. A rival conseguiu pontuar primeiro, com yuko, e obrigou a brasileira a ser mais agressiva. Numa tentativa de queda, Sarah levou o contragolpe e sofreu novo yuko.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

Dos cinco medalhistas nos Jogos de Londres/2012 que lutarem nesta segunda no Maracanãzinho (as quatro da categoria até 48 kg e Felipe Kitadai na até 60 kg), só Sarah e a belga Charline Van Snick, bronze na Olimpíada, voltaram a subir ao pódio. Kitadai, que também terminou em terceiro em Londres, foi derrotado na sua primeira luta pelo sul-coreano Won Jin Kim.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade