Clique e assine a partir de 9,90/mês

São Paulo x Atlético: festa, virada, apreensão e confiança

Os visitantes venceram no Morumbi. No dia 8, a volta. Confira fotos exclusivas

Por Da Redação - 3 maio 2013, 12h19

Assim que o árbitro decretou o fim de jogo e a vitória do Atlético-MG por 2 a 1, na noite de quinta-feira, no Estádio do Morumbi, os jogadores do São Paulo acusaram o golpe. Enquanto alguns desceram cabisbaixos ao vestiário do Morumbi, outros se agacharam e ficaram no gramado por alguns segundos, como se o time já tivesse sido eliminado da Copa Libertadores. Na partida de volta das oitavas de final, em 8 de maio, a equipe terá de fazer pelo menos dois gols no Independência para ficar com a vaga. No estádio do bairro do Horto, em Belo Horizonte, o time mineiro não perde há um ano, desde a reinauguração do campo (são 31 jogos de invencibilidade, com 24 vitórias e sete empates). A torcida são-paulina, no entanto, ainda não jogou a toalha.

Leia também:

Leia também: Atlético-MG vira contra o São Paulo e fica perto das quartas

Se alguns atletas transpareceram tristeza, muitos dos 57.000 fanáticos que foram ao Morumbi entoaram cantos de incentivo ao time ao fim da partida, reconhecendo o esforço dos atletas, que jogaram com um homem a menos desde a expulsão de Lúcio, logo no primeiro tempo. Do lado atleticano, a noite foi de festa. Ronaldinho Gaúcho, autor do primeiro gol, fez questão de reunir os companheiros no centro do gramado para festejar o bom resultado. Mas ele mesmo afirma que a classificação ainda não está garantida. “Ganhamos um jogo importante, mas vamos continuar respeitando a equipe do São Paulo. Pés no chão. Demos um passo bom, mas ainda faltam 90 minutos. Diego Tardelli, que marcou o segundo gol dos visitantes, também se mostrou confiante, mas sem euforia. “A gente deu um passo muito grande.”

Continua após a publicidade

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

(Com agência Gazeta Press)

Publicidade