Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

São Paulo x Atlético: festa, virada, apreensão e confiança

Os visitantes venceram no Morumbi. No dia 8, a volta. Confira fotos exclusivas

Assim que o árbitro decretou o fim de jogo e a vitória do Atlético-MG por 2 a 1, na noite de quinta-feira, no Estádio do Morumbi, os jogadores do São Paulo acusaram o golpe. Enquanto alguns desceram cabisbaixos ao vestiário do Morumbi, outros se agacharam e ficaram no gramado por alguns segundos, como se o time já tivesse sido eliminado da Copa Libertadores. Na partida de volta das oitavas de final, em 8 de maio, a equipe terá de fazer pelo menos dois gols no Independência para ficar com a vaga. No estádio do bairro do Horto, em Belo Horizonte, o time mineiro não perde há um ano, desde a reinauguração do campo (são 31 jogos de invencibilidade, com 24 vitórias e sete empates). A torcida são-paulina, no entanto, ainda não jogou a toalha.

Leia também:

Leia também: Atlético-MG vira contra o São Paulo e fica perto das quartas

Se alguns atletas transpareceram tristeza, muitos dos 57.000 fanáticos que foram ao Morumbi entoaram cantos de incentivo ao time ao fim da partida, reconhecendo o esforço dos atletas, que jogaram com um homem a menos desde a expulsão de Lúcio, logo no primeiro tempo. Do lado atleticano, a noite foi de festa. Ronaldinho Gaúcho, autor do primeiro gol, fez questão de reunir os companheiros no centro do gramado para festejar o bom resultado. Mas ele mesmo afirma que a classificação ainda não está garantida. “Ganhamos um jogo importante, mas vamos continuar respeitando a equipe do São Paulo. Pés no chão. Demos um passo bom, mas ainda faltam 90 minutos. Diego Tardelli, que marcou o segundo gol dos visitantes, também se mostrou confiante, mas sem euforia. “A gente deu um passo muito grande.”

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

(Com agência Gazeta Press)