Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

São Paulo vence o Atlético-MG e renasce na Libertadores

Apoiada por 50 mil torcedores no Morumbi, equipe de Ney Franco joga bem, faz 2 a 0 e garante a passagem às oitavas, quando voltará a enfrentar o time mineiro

O São Paulo entrou em campo diante do Atlético-MG precisando vencer e torcer contra o Strongest, da Bolívia, que enfrentava o Arsenal de Sarandí simultaneamente, para conseguir uma vaga nas oitavas de final da Libertadores. O cenário não era nada favorável e a equipe de Ney Franco jogava sob pressão, mas o 2 a 0 conseguido na raça, e a derrota do time boliviano na Argentina, fizeram os mais de 50 mil torcedores que estiveram no Morumbi deixarem o estádio com a certeza de que esta quarta-feira ficará por muito tempo gravada na memória.

A combinação dos resultados fez com que o São Paulo garantisse a segunda vaga do Grupo 3, com sete pontos, mesmo número do Arsenal, que fez 2 a 1 no Strongest, mas com vantagem no saldo de gols. O time paulista foi o último segundo colocado no geral e agora volta enfrentar o Atlético-MG, primeiro colocado da fase de grupos, em duas partidas que prometem fortes emoções nas oitavas de final da competição.

Competência tricolor – O futebol bonito mostrado pelo Atlético-MG ao longo desta temporada foi anulado pela forte marcação do São Paulo, que, por sua vez, também ficou longe de fazer uma partida vistosa. A marcação, a força física e o nervosismo prevaleceram nos 90 minutos de uma partida que teve os donos da casa buscando uma classificação heroica e o time mineiro querendo fugir de um novo confronto com o rival paulista.

As duas equipes sentiram muito seus desfalques no setor ofensivo: do lado do São Paulo, Jadson e Luis Fabiano, suspensos, e pelo Atlético-MG, Bernard e Diego Tardelli, lesionados. Com mais posse de bola, o time da casa soube se aproveitar da única grande chance criada para marcar. Aos 9 minutos, Osvaldo lançou Aloísio dentro da área e Leonardo Silva derrubou o atacante. Na cobrança do pênalti, Rogério Ceni bateu com confiança no canto e vibrou muito na comemoração. Depois, o São Paulo matou a partida no contra-ataque com o atacante Ademilson, após uma linda jogada coletiva que terminou com o passe de Osvaldo.

(Com Estadão Conteúdo)