Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

São Paulo vence a Ponte Preta na volta de Lucas

Com gols de Rogério Ceni, Lucas e Osvaldo, tricolor paulista se reabilita após três derrotas seguidas. Na terça, time decide classificação na Sul-Americana

Dois dos reforços mais aguardados pelo técnico Ney Franco desde que assumiu o São Paulo foram decisivos para a reabilitação da equipe no Campeonato Brasileiro. Neste sábado, o Tricolor contou com gols de Rogério Ceni e Lucas -de volta após defender a Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos de Londres e em amistoso contra a Suécia – para vencer a Ponte Preta por 3 a 0 no Morumbi. Osvaldo, com categoria, completou o placar no segundo tempo.

O resultado positivo, conquistado após três derrotas consecutivas (para Náutico, Grêmio e Fluminense) na competição, ocorreu em um momento bastante propício para o São Paulo. Ney Franco levou o seu time aos 28 pontos, provisoriamente na sexta colocação nacional, às vésperas de dois compromissos importantes. Terça-feira, outra vez no Morumbi, será dia de decidir classificação na Copa Sul-americana contra o Bahia. No próximo domingo, dia 26, o Tricolor fará clássico com o Corinthians, no Pacaembu.

Já a Ponte Preta, ao contrário, prolongou o seu mau momento no Brasileirão. A equipe de Campinas permaneceu com 20 pontos ganhos e poderá se aproximar da zona de rebaixamento para a Série B com a sequência da rodada. No próximo sábado, tentará se reabilitar contra a Portuguesa, no Estádio Moisés Lucarelli.

O jogo – O primeiro grande momento da etapa inicial começou com o ex-são-paulino Roger, em uma bola alçada na área da Ponte Preta, aos 19 minutos. Ele cortou com o braço, e o árbitro Rodrigo Guarizo assinalou o pênalti com o auxílio do assistente que fica na linha de fundo. Para delírio da torcida tricolor, o goleiro Rogério Ceni se apresentou para a cobrança e conferiu, aos 21, apesar de seu colega Edson Bastos ter acertado o canto do chute.

Em vantagem no placar, o São Paulo ganhou ainda mais ânimo – e a Ponte Preta se desestruturou definitivamente no primeiro tempo. Aos 26, Lucas ajudou a desestabilizar o adversário ao participar de uma boa jogada com Jadson e Ademilson e bater no canto da entrada da área: 2 a 0. O meia-atacante correu para os abraços de seus companheiros e a ovação dos torcedores.

Substituições – Na tentativa de corrigir os problemas de sua equipe, o técnico Gilson Kleina promoveu duas alterações no intervalo. Lucas e Bruno Sabino entraram nas vagas de Somália e Luan com a incumbência de dar mais mobilidade à Ponte Preta no segundo tempo. Já pelo São Paulo, Lucas deu lugar a Osvaldo aos 15 minutos e, pouco depois, Denilson e Cortez (este sob vaias) foram trocados por João Schmidt e Cícero.

Quem fechou o placar para o Tricolor foi o jogador que substituiu Lucas. Herdando a inspiração de seu concorrente de posição, Osvaldo arrancou da intermediária, driblou três marcadores e chutou no ângulo para anotar um golaço no Morumbi. Era só tirar a camisa e cruzar os braços direito e esquerdo na direção da eufórica torcida para comemorar – e levar um cartão amarelo muito lamentado por Ney Franco.

(Com GazetaPress)