Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

São Paulo supera o Coritiba e traz alívio para Doriva em semana decisiva

A semana que definirá o futuro do São Paulo começou bem para o técnico Doriva. Após três jogos sem triunfos, o treinador aliviou a pressão sobre o Tricolor e venceu a primeira no clube ao derrotar o Coritiba por 2 a 1, no estádio Couto Pereira. Às vésperas do julgamento do caso Iago Maidana, das eleições presidenciais e do segundo duelo da semifinal da Copa do Brasil, o São Paulo chega aos 50 pontos e alcança a quinta posição do Campeonato Brasileiro – o time só não entra no G4 porque perde para o Santos nos critérios de desempate. O resultado positivo também foi o primeiro conquistado pela equipe paulista na capital paranaense em três anos.

A zaga são-paulina formada por Lucão e Luiz Eduardo voltou a cometer erros graves no confronto. Mas a qualidade técnica do ataque tricolor foi o diferencial para o time voltar a vencer em Curitiba. O primeiro gol foi de Alan Kardec, aos 14 minutos de jogo. A partida desse sábado foi, inclusive, a primeira chance do jogador como titular desde a grave lesão no joelho que o afastou dos gramados por mais de seis meses. O Coxa igualou aos 45, com um golaço de Cáceres, mas não conseguiu segurar a vantagem no segundo tempo. Após tabelar com Ganso, Alexandre Pato marcou um belo gol ao acertar o ângulo de Wilson.

Para o Coritiba, a derrota amplia a agonia da equipe e a mantém na zona de rebaixamento por mais uma rodada. Ambos os times voltarão a campo no próximo sábado pelo Brasileirão. O São Paulo receberá o embalado Sport, às 17 horas (de Brasília), no Morumbi. Já o Coxa enfrenta o Figueirense, às 21 horas, novamente no Couto Pereira.

O Jogo – A partida começou com certo atraso após a arbitragem solicitar que os atacantes são-paulinos Alan Kardec e Alexandre Pato trocassem o meião no gramado. Com a bola rolando, uma falta cometida por Henrique Almeida no zagueiro Luiz Eduardo, aos quatro minutos de jogo, deu início a uma grande confusão que rendeu cartões amarelos para Kardec e Rafael Marques, além do próprio Henrique.

A primeira chance de gol saiu aos oito minutos, após Alexandre Pato driblar pela esquerda e chutar para defesa do goleiro Wilson. O Coritiba buscou o ataque logo no minuto seguinte e perdeu grande oportunidade com Kleber Gladiador. O atacante aproveitou erro individual de Luiz Eduardo e, livre de marcação, mandou em cima de Rogério Ceni. Aos 12, Pato foi acionado por Ganso e finalizou para outra boa intervenção de Wilson.

O desentrosamento na defesa são-paulina era nítido e, aos 19 minutos, voltou a prejudicar o time. Henrique Almeida aproveitou a indefinição do miolo de zaga e chutou muito próximo à trave de Rogério Ceni. Se atrás o desempenho do Tricolor era pífio, na frente o atacante Alan Kardec tratou de aproveitar a primeira chance como titular desde a grave lesão sofrida em abril. Aos 24, o atleta recebeu belo passe de Ganso dentro da área e chutou firme para vencer Wilson.

Aos 27, Ceni precisou intervir para salvar o São Paulo de nova falha dos zagueiros. Henrique Almeida recebeu no centro da área, fez a finta sobre o marcador e mandou o tiro no meio do gol, nas mãos do ídolo tricolor. A defesa do Coritiba, cujo rendimento também desejava muito a desejar, se atrapalhou aos 32 minutos e permitiu que Ganso chutasse com perigo, à direita de Wilson. O goleiro alviverde voltaria a ser exigido aos 41 minutos, ao praticar a defesa em chute de fora da área do volante Thiago Mendes.

Antes do término do primeiro tempo, aos 45 minutos, o Coritiba trocou passes na entrada da área até o paraguaio Cáceres soltar a bomba de longe. A força e altura do chute surpreenderam o goleiro Rogério Ceni, que nem sequer pulou na bola para tentar evitar o empate do Coxa. O gol dificultou o jogo para o Tricolor, que encontrou a equipe paranaense melhor postada em campo na etapa complementar.

Foi preciso o talento individual da dupla Ganso e Pato para o São Paulo superar a defesa rival. Aos 18 minutos, Pato trocou passes com o camisa 10 na entrada da área e, ao receber de volta, chutou colocado para acertar o ângulo de Wilson. O artilheiro tricolor agora contabiliza 26 gols em toda a temporada.

A situação do Coritiba se complicou de vez aos 27 minutos, após Henrique Almeida perder a linha e cometer falta dura em cima de Luiz Eduardo. O atacante entrou com o pé por cima da bola e levou o cartão vermelho do árbitro. Com o placar encaminhado, o técnico Doriva optou por preservar Alan Kardec e o sacou para entrada de Rogério, aos 35. Três minutos depois, Pato pôde matar o jogo, mas chutou de qualquer jeito e desperdiçou a última grande oportunidade do Tricolor de ampliar a vantagem.

FICHA TÉCNICA

CORITIBA 1 X 2 SÃO PAULO

Local: Estádio Major Antônio Couto Pereira, em Curitiba (PR).

Data: 25 de outubro de 2015, domingo.

Horário: 17 horas (de Brasília).

Árbitro: Marielson Alves Silva (BA).

Assistentes: Elicarlos Franco de Oliveira e Marcos Welb Rocha de Amorim (ambos da BA).

Cartões amarelos: Henrique Almeida, Rafael Marques (Coritiba); Alan Kardec, Rodrigo Caio, Luiz Eduardo (São Paulo)

Cartão vermelho: Henrique Almeida (Coritiba)

GOLS:

CORITIBA: Cáceres, aos 45 minutos do primeiro tempo

SÃO PAULO: Alan Kardec, aos 24 minutos do primeiro tempo, e Alexandre Pato, aos 18 minutos do segundo tempo

CORITIBA: Wilson; Ivan, Rafael Marques, Juninho e Carlinhos; João Paulo, Cáceres, Lucio Flavio (Juan) e Ruy (Alan Santos); Kleber e Henrique Almeida.

Técnico: Ney Franco.

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Bruno, Lucão, Luiz Eduardo e Reinaldo; Rodrigo Caio e Thiago Mendes; Alexandre Pato (Lyanco), Paulo Henrique Ganso e Michel Bastos (Centurión); Alan Kardec (Rogério).

Técnico: Doriva.