Clique e assine a partir de 9,90/mês

São Paulo nega R$ 96 mi e United desiste de Lucas, diz jornal inglês

Por Da Redação - 17 jul 2012, 20h13

O Manchester United cansou da insistência do São Paulo em manter Lucas. De acordo com o jornal inglês ‘Daily Mail’, o clube teve proposta de 38 milhões de euros (cerca de R$ 96 milhões) recusada e o técnico Alex Ferguson não incentivará novas ofertas pelo jogador de 19 anos.

A negativa em relação à tentativa dos ‘Red Devils’é confirmada por dirigentes do Tricolor, mas a investida não é confirmada por pessoas próximas ao meia-atacante. A própria imprensa inglesa não é clara sobre o aumento da última proposta considerada oficial do Manchester por Lucas, de 33 milhões de euros (R$ 82 milhões), esta sim recusada.

A recusa aos R$ 96 milhões por Lucas, provavelmente reserva de Mano Menezes nas Olimpíadas, assusta os europeus, principalmente pela oferta de R$ 80 milhões do Chelsea por Oscar, titular da Seleção Olímpica e também formado pelo São Paulo – foi vendido em acordo com o Inter por R$ 15 milhões há um mês e meio.

Se o Manchester United ou qualquer outro clube quiser levar Lucas, terá que convencê-lo a abrir mão ou pelo menos aceitar diluir ao longo de seu contrato os 20% a que tem direito do valor da transferência – a partir de 1de agosto, este percentual sobe para 30%, o que diminuiria ainda mais o lucro são-paulino.

Continua após a publicidade

O presidente do Tricolor, Juvenal Juvêncio, parece irredutível a receber algo próximo a R$ 85 milhões só para o clube, que convenceu Lucas a trocar as categorias de base do Corinthians pelo Centro de Formação de Atletas de Cotia aos 15 anos, em 2006. Oficialmente, a posição é de não vender o jogador, embora o diretor de futebol Adalberto Baptista esteja viajando para um local mantido em segredo.

Lucas mudou seu discurso de ficar até a Copa do Mundo de 2014. Antes de se apresentar a Mano Menezes, se disse ciente das reuniões de seus pais e seu empresário, Wagner Ribeiro, com clubes europeus e já não garantiu mais sua permanência, deixando o assunto somente para seus representantes.

Publicidade