Clique e assine com 88% de desconto

São Paulo goleia Bolívar por 5 a 0 na Libertadores

O artilheiro Luís Fabiano marcou dois gols na estreia do time na competição

Por Da Redação - 23 jan 2013, 23h07

Em sua estreia na Copa Libertadores, o São Paulo jogou bem e venceu sem dificuldade o Bolívar nesta quarta-feira no Morumbi: 5 a 0. Mais de 40.000 espectadores lotaram as arquibancadas. Os gols da vitória foram marcados por Osvaldo, Luis Fabiano (duas vezes), Jadson e Rogério Ceni, de pênalti. O trio de ataque escalado por Ney Franco para enfrentar o Bolívar deu resultado e participou direta ou indiretamente de todos os gols.

O resultado praticamente assegurou a vaga do campeão da Copa Sul-Americana 2012 na fase de grupos da competição. Se não perder por mais de quatro gol de diferença na semana que vem , em La Paz, o time completará o Grupo 3, ao lado de Atlético-MG, The Strongest (Bolívia) e Arsenal de Sarandí (Argentina).

Leia também:

Grêmio joga bem, mas perde para a LDU no Equador

Publicidade

O jogo – Desde o início, o São Paulo partiu para o ataque para atropelar o adversário. O placar foi aberto logo aos 7 minutos. Acionado por Jadson na ponta esquerda, o atacante Osvaldo chutou forte e cruzado, do bico da grande área, a bola tocou a trave e entrou.

O Bolívar teve, na sequência, duas chances de empatar. Rogério Ceni, que na terça-feira completou 40 anos, mostrou reflexo ao defender cabeceio de Cabrera no canto direito baixo. Depois, Ferreira tentou uma belo voleio de costas, do meio da área, e o goleiro são-paulino apenas acompanhou a trajetória da bola até a linha de fundo.

Aproveitando-se da linha alta de marcação do adversário, a equipe brasileira ampliou a vantagem aos 20 minutos. Em uma rápida saída da defesa para o ataque, a bola chegou a Aloísio, nas costas de Cabrera. O atacante chegou à linha de fundo, livrou-se da marcação e atrasou a bola para Luis Fabiano, com o pé esquerdo, completar de primeira para a rede.

O artilheiro ainda fez mais um antes do intervalo. No último minuto do primeiro tempo, ele ficou com rebote de Arguello em chute à queima-roupa de Aloísio e tocou de leve na bola. Caído, o goleiro nada pôde fazer para evitar o terceiro gol.

Publicidade

Etapa final – A goleada se confirmou no segundo tempo. Osvaldo perdeu grande chance logo no começo, mas depois se recuperou. Aos 14 minutos, cruzou rasteiro para Jadson fazer o quinto. Três minutos depois, sofreu pênalti para Rogério Ceni converter – e comemorar muito, no dia seguinte ao seu aniversário – e a torcida tricolor já cantar “o campeão voltou”.

Antes do apito final, a alegria dos são-paulinos se completou com as entradas do argentino Marcelo Cañete, xodó de alguns mesmo tendo pouco jogado, e de Ganso. Também teve chance o volante Casemiro, cuja aplicação nos treinamentos foi elogiada por Ney Franco nesta semana. Nenhum dos três precisou se esforçar muito para ajudar a assegurar o ótimo resultado.

(Com agência EFE e GazetaPress)

Publicidade