Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

São Paulo e Palmeiras fazem duelo decisivo no Morumbi

Tropeço na partida marcada para começar às 19h30 pode representar um prejuízo muito grande para os dois lados

São Paulo e Palmeiras fazem neste domingo um jogo especial. No lado palmeirense, a partida pode representar um grande passo para se safar de vez do rebaixamento. E no são-paulino, a não ser que o goleiro Rogério Ceni mude de ideia e desista da aposentadoria marcada para o fim deste ano, o clássico será o seu último no Morumbi – pode ser também decisivo para o time continuar sonhando com a conquista do título.

Um tropeço no clássico marcado para começar às 19h30 pode representar um prejuízo muito grande para os dois lados. No São Paulo, pode significar o fim da esperança de ultrapassar o líder Cruzeiro – em segundo lugar no campeonato, está quatro pontos do time mineiro (67 a 63). No Palmeiras, pode trazer de volta a ameaça real de rebaixamento.

O cenário não é exatamente o que o São Paulo esperava. O empate com o Inter no meio de semana, em confronto antecipado da 35ª rodada, jogou uma ducha de água fria nas pretensões da equipe em pressionar o Cruzeiro. Mas a vitória neste domingo pode colocar mais molho na disputa do título, em caso de tropeço cruzeirense diante do Santos. “Não vamos desistir, é hora de fazer nossa parte e esperar para ver o que acontece”, avisou o atacante Luis Fabiano.

Caso vença o Palmeiras, o São Paulo pode ficar a um ponto da liderança, dependendo do desempenho do Cruzeiro na Vila Belmiro. Será preciso, porém, fazer o dever de casa e bater o rival, que patina na classificação e se vê mais uma vez flertando com as últimas posições.

No Palmeiras, a surpreendente derrota no Pacaembu para os reservas do Atlético-MG por 2 a 0, na rodada passada, faz o time chegar com menos empolgação que o habitual. A distância para a zona de rebaixamento voltou a ficar pequena – apenas cinco pontos. “A equipe vinha em ascensão, mas a impressão no jogo contra o Atlético é que a gente se encontrou no vestiário e foi jogar, sem nunca termos nos visto. Isso preocupou um pouco, mas nada que possa tirar o nosso foco para esse grande jogo”, assegurou o técnico Dorival Júnior.

Outro aditivo especial será o reencontro de Alan Kardec com o Palmeiras. Na primeira vez que enfrentou o ex-clube, o atacante marcou o gol da vitória do São Paulo nos minutos finais do clássico no Pacaembu, pelo primeiro turno do Brasileirão. Apesar da saída turbulenta e das farpas disparadas pelo presidente palmeirense Paulo Nobre durante a negociação, o agora ídolo são-paulino é só elogios à antiga casa. “Aquilo passou, o que tenho que falar é que tenho muito carinho pelo torcedor do Palmeiras, que sempre me acompanhou e me apoiou. Tenho eterna gratidão pelos momentos que passei lá, mas sou jogador do São Paulo e preciso pensar e me dedicar ao São Paulo”, explicou Alan Kardec.

(Com Estadão Conteúdo)