Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

São Paulo cita desfalques, admite má atuação e valoriza resultado

Por Da Redação - 27 maio 2012, 18h57

Os 13 desfalques que obrigaram até Dener chegar ao Morumbi pouco antes do jogo, sem ter se concentrado, fazem o São Paulo valorizar ainda mais a vitória por 1 a 0 sobre o Bahia neste domingo. O time sabe que não agradou, mas está ciente também de que o objetivo foi conquistado: os primeiros três pontos no Campeonato Brasileiro.

‘O negócio é somar pontos, independentemente da maneira que jogamos. Lá na frente, ninguém vai ver como jogamos, mas que vencemos e somamos três pontos’, falou Luis Fabiano. ‘Valeu pelo resultado. Dentro do Morumbi temos a obrigação de não deixar escapar pontos. E depois de começar com derrota é importante vencer em casa’, continuou.

Para escalar o time, Leão não pôde contar com Bruno Uvini, Casemiro e Lucas, que estão na Seleção Brasileira, João Felipe, Henrique Miranda e Ademilson, que compõem a Seleção sub-20, Rogério Ceni, Douglas, Rhodolfo, Wellington, Fabrício e Cañete, vetados pelos médicos, e João Filipe, que foi ao Rio de Janeiro acompanhar o filho doente. Todos fizeram falta.

‘No Campeonato Brasileiro que é longo, com ida e volta, precisamos de um elenco grande e qualificado. Temos vários jogadores de qualidade, mas perder vários assim de última hora às vezes pesa, como pesou hoje (domingo)’, disse Luis Fabiano, lembrando que Rhodolfo e Douglas foram cortados neste fim de semana. ‘Quem entrou foi bem, ajudou muito, mas sem ritmo de jogo fica difícil, e sem entrosamento. Nunca começaram juntos Denilson, Cícero, Jadson e Maicon, a nossa defesa também não. Isso pesa’, completou o centroavante, com a concordância de seus colegas no discurso de superação.

Publicidade

‘Sabíamos que o time do Bahia viria fechado e dificultaria, mas falamos no vestiário que precisaríamos jogar com o coração na ponta da chuteira porque vínhamos de derrota. Precisávamos vencer em casa e conseguimos’, comemorou Paulo Miranda. ‘Em casa, não podemos perder pontos. E conseguimos três pontos importantes com uma bola que sobrou para o Luis Fabiano. Não tivemos um rendimento muito bom, mas o importante é que trabalhamos para ganhar. E ganhamos’, celebrou Jadson.

A esperança é que, com os dez dias anteriores à partida de 6 de junho contra o Inter, no Beira-Rio, os desfalques sejam minimizados. ‘Temos muitos dias para trabalhar e descansar, acertar o que erramos e já pensar nos próximos jogos, que serão importante. Esperamos daqui para a frente melhorar mais ainda’, projetou Luis Fabiano.

Publicidade