Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

São Paulo bate Criciúma, mas Cruzeiro mantém diferença

Equipe paulista venceu por 2 a 1 em Santa Catarina, mas segue a cinco pontos do líder, que passou pelo Botafogo no Mineirão. Na Vila, Inter bateu o Santos

O São Paulo tinha a chance de diminuir a diferença para o líder Cruzeiro na tarde deste domingo e fez a sua parte: com gols de Edson Silva e Alan Kardec, o time paulista venceu o lanterna Criciúma por 2 a 1 no Heriberto Hülse, em jogo válido pela 32ª rodada do Brasileirão. No entanto, o Cruzeiro também não vacilou e manteve a vantagem de cinco pontos sobre o São Paulo ao vencer o Botafogo por 2 a 1, no Mineirão. Agora, o atual campeão tem 64 pontos, contra 59 do São Paulo, a seis rodadas do fim do torneio.

Leia também:

Corinthians empata e vê Libertadores mais longe

Em Criciúma, o técnico Muricy Ramalhou decidiu poupar Kaká, Souza, Paulo Miranda e Antônio Carlos, já visando o jogo de quarta-feira contra o Emelec, pela Copa Sul-Americana. Com boa parte do sistema defensivo desfalcado, o time paulista demorou a se encontrar no jogo. A primeira vez que o São Paulo assustou os mandantes foi aos 29 minutos, em cobrança de falta do capitão Rogério Ceni. O goleiro Bruno se esticou todo e evitou o gol com uma bela defesa. Dois minutos depois foi a vez de o goleiro são-paulino evitar um gol, em cabeçada de Souza, mas o lance já estava parado, graças a um impedimento bem assinalado. O jogo era bastante movimentado até os 36 minutos, quando o zagueiro Edson Silva aproveitou cobrança de escanteio de Michel Bastos e uma saída errada do goleiro Bruno para marcar o primeiro, de cabeça.

A partir daí, o São Paulo passou a dar muitos espaços ao Criciúma, que chegou ao empate aos 25 minutos da primeira etapa. Eduardo levantou na área, Lucca desviou e Paulo Baier dividiu com Rogério. Na sobra, a defesa do São Paulo parou e o atacante Souza chutou para o gol vazio. Os dois times foram em busca da vitória e deixaram espaços na defesa. Aos 37 minutos, o São Paulo chegou ao gol da vitória: Ademilson cruzou da direita para Alan Kardec, que cabeceou para o chão e venceu o goleiro Bruno. Na próxima rodada, o São Paulo enfrentará o Vitória, em Salvador, e terá que torcer contra o Cruzeiro, que receberá o próprio Criciúma, em Minas.

Líder – No Mineirão, o Cruzeiro precisou de apenas um tempo para superar o Botafogo, que jogou com vários desfalques. Logo aos cinco minutos, Rodrigo Souto, que teve que jogar improvisado na zaga, falhou ao tentar dominar no peito e a bola sobrou para Marquinhos, que bateu forte e marcou o primeiro. O segundo saiu aos 15 minutos, em cobrança de falta perfeita do lateral Egídio. Cada vez mais ameaçado de rebaixamento, o Botafogo se descontrolou no fim do primeiro tempo. Júnior César acertou um chute no rosto de Éverton Ribeiro e recebeu cartão amarelo. O técnico Vágner Mancini reclamou muita com a arbitragem e foi expulso. Na segunda etapa, o Cruzeiro administrou o resultado e quase chegou a uma goleada em cabeçada de Dedé, muito bem defendida por Jefferson. Já nos acréscimos, o Botafogo diminuiu em gol contra do zagueiro Léo, mas já era tarde. Com 33 pontos, o time carioca é o 18º colocado.

Na Vila Belmiro, o Inter surpreendeu o Santos e voltou à zona de classificação para a Libertadores. O chileno Charles Aranguiz marcou os dois gols da vitória gaúcha. Primeiro, ele recebeu lançamento de D’Alessandro e chutou de esquerda no cantinho. Na segunda etapa, ele aproveitou cobrança de falta em dois lances dentro da área e bateu forte, sem chances para Aranha. Antes, Gabriel havia empatado para o Santos. Esta foi a primeira vitória da história do Inter na Vila Belmiro. A equipe gaúcha foi a 56 pontos e alcançou a terceira colocação. O Fluminense é o quarto, com 54 pontos. Na outra partida que abriu a rodada de domingo, o Sport venceu o Figueirense por 1 a 0, em Recife, com gol de pênalti de Diego Souza.