Clique e assine a partir de 9,90/mês

São Paulo aguarda ação de outros clubes para ter Lucas no Choque-Rei

Por Da Redação - 10 jul 2012, 16h53

Ney Franco estreará no São Paulo neste domingo, contra o Palmeiras, e precisará da ajuda de seus antigos chefes para poder contar com um de seus principais jogadores: Lucas. A diretoria não se posicionou oficialmente ainda, mas espera que outros clubes se mobilizem para que os atletas que estão na Seleção Olímpica atuem na próxima rodada do Brasileiro.

‘É claro que queremos os jogadores. Vamos esperar por uma definição da CBF. Parece que o Santos e o Inter já fizeram intervenções para a escalação de seus jogadores neste fim de semana’, afirmou o vice-presidente de futebol do Tricolor, João Paulo de Jesus Lopes, que tem também o zagueiro Bruno Uvini entre os que já trabalham com Mano Menezes.

Se a CBF, que até semana passada tinha Ney Franco como comandante das categorias de base, atender aos apelos de quem se manifestar pelos atletas, a preparação para as Olimpíadas só será prejudicada em alguns dias de treino. Os 18 convocados fazem nesta terça-feira exames médicos e avaliações físicas e só viajam para Londres na noite de segunda-feira.

Neste mesmo período, no ano passado, a Ney Franco tomou decisão em prol dos clubes em meio aos treinos para o Mundial sub-20, conquistado pelo Brasil. Os times que tinham atletas convocados puderam usá-los em duas das três rodadas do Brasileiro que ocorreram antes da viagem para a Colômbia.

Continua após a publicidade

Outro fator que pode ajudar a participação de Lucas no Choque-Rei – e que explica tamanha confiança sem ação dos são-paulinos – é a proximidade do presidente da CBF, José Maria Marin, de Juvenal Juvêncio. A relação já valeu a liberação de Ney Franco para assumir a equipe do Morumbi.

A expectativa é por uma resposta até o final da semana. Se a CBF ceder, além do São Paulo (que tem Lucas e Bruno Uvini), serão beneficiados o Santos (com Neymar, Rafael e Ganso) e o Inter (com Leandro Damião e Oscar, caso o meia não seja negociado com o futebol inglês). O outro clube brasileiro com representante na Seleção é o Vasco, que já vendeu Rômulo para o Spartak Moscou, da Rússia.

Publicidade