Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

São Paulo abre a mostra ‘Ayrton Senna Sempre – 20 Anos’

A exposição é um dos diversos eventos do calendário de homenagens ao piloto

O especial de VEJA

O Shopping VillaLobos abre, em São Paulo, nesta sexta-feira, a exposição “Ayrton Senna Sempre – 20 Anos”, com objetos que pertenceram ao piloto – como macacão, capacete e troféus – além da Lotus que ele dirigiu em 1985, quando conquistou sua primeira vitória na Fórmula 1, no Grande Prêmio de Portugal. Senna nasceu em São Paulo, em 21 de março de 1960, e morreu em 1º de maio de 1994.

Leia também:

Circuito de Imola prepara homenagem a Ayrton Senna

F1: há 25 anos, Senna conquistava seu primeiro Mundial

‘A morte de Senna ainda me assombra’, diz Adrian Newey

Honda ‘recria’ volta histórica de Ayrton Senna em Suzuka

Na exposição haverá um totem com TVs e fones de ouvido para exibição de vídeos de entrevistas concedidas por Senna e sobre o trabalho do Instituto Ayrton Senna, que há 20 anos trabalha na capacitação de educadores e na melhora da educação de crianças e jovens carentes no país. Haverá também um mural em que as pessoas poderão deixar mensagens. A exposição é gratuita e fica na Praça de Eventos (Piso 1) do Shopping VillaLobos até o dia 21 de abril, de segunda a sábado, das 10 horas às 22 horas; e aos domingos e feriados, das 12 horas às 20 horas.

Calendário – O dia 1º de maio marcará o vigésimo aniversário do acidente fatal que matou o brasileiro – Senna bateu sua Williams na Curva Tamburello, no GP de San Marino, em Imola, e morreu num hospital de Bolonha. As homenagens a Senna começaram no início do ano, como o tema da Escola de Samba Unidos da Tijuca, campeã do carnaval carioca de 2014, passando pelo lançamento de um novo site oficial de Ayrton, um vídeo com depoimentos do piloto, uma exposição do fotógrafo Keith Sutton, na Proud Galleries, em Londres, uma nova linha de capacetes com seu nome, e outras celebrações que devem se estender por toda a temporada da Fórmula 1 – como a série de eventos em Imola, entre os dias 1º e 4 de maio, e um jantar de gala em Mônaco promovido pelo príncipe Albert II, em 17 de maio, com leilão beneficente que terá parte da arrecadação para o Instituto Ayrton Senna.