Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Santos vence Palmeiras de virada na Vila Belmiro

Golaço de Ricardo Oliveira no segundo tempo definiu o triunfo por 2 a 1 do time da casa

Um clássico disputado, com gols bonitos, virada e emoção do início ao fim, como projetava o técnico palmeirense Oswaldo de Oliveira, que deixou a Vila Belmiro sem ter o que comemorar. O Santos venceu o Palmeiras por 2 a 1 em noite que serviu para ver que Ricardo Oliveira não perdeu o faro de gol e que a equipe alviverde ainda não está pronta para grandes desafios. O camisa 9 do Santos definiu o placar com um golaço no segundo tempo. Renato marcou o primeiro do time da casa e Vitor Hugo fez o do Palmeiras.

Foi o terceiro jogo do Palmeiras contra times da Série A do Brasileiro do ano, sendo o segundo clássico e todos foram resultados negativos (havia perdido por 1 a 0 para Ponte Preta e Corinthians). Já o Santos, mesmo sem técnico, se mantém invicto no torneio estadual e o novo treinador receberá um time que parece bem ajustado.

Leia também:

TV aberta pode ficar sem futebol por causa de protestos

O jogo – Na primeira partida de Arouca contra o seu ex-clube, o volante foi xingado de “mercenário” pela torcida da casa, que vaiava a cada toque do jogador na bola. Já Oswaldo de Oliveira recebeu o carinho dos seus ex-comandados: os jogadores santistas abraçaram o técnico antes do jogo. As cordialidades acabaram quando a bola rolou.

O Palmeiras começou com tudo. Marcando a saída de bola do rival e explorando o lado direito com Dudu e Lucas. O Santos, perdido, tentava se encontrar antes de ser vazado. Não deu tempo. Aos 7 minutos, Robinho cobrou escanteio no meio da área, Vitor Hugo pulou muito alto e de cabeça colocou o time visitante na frente. Foi o estopim para fazer o Santos acordar e ver que estava em um clássico.

Robinho e Lucas Lima foram os responsáveis por colocar o time no eixo e fazer a pressão mudar de lado. Assim como o Palmeiras apostou tudo em seu lado direito, o Santos fez o mesmo, mas antes tentou pela esquerda, sem sucesso. Geuvânio e Lucas Lima tiveram boas oportunidades e Fernando Prass evitou o empate.

Até que aos 27, Ricardo Oliveira saiu da área, fez uma rápida jogada pela esquerda e cruzou no meio da área, onde Renato apareceu de surpresa, livre, e mandou para as redes, deixando o placar mais justo. Dois minutos depois quase saiu a virada. Robinho fez bonita jogada individual pela esquerda, cortou para o meio e bateu cheio de curva. A bola acertou a trave de Prass.

No segundo tempo, o time alvinegro manteve a intensidade, com a diferença de apostar mais em seu lado esquerdo. Aos 16, Robinho lançou da direita para Ricardo Oliveira, que dividiu com Vitor Hugo, ficou com a bola e, esbanjando frieza, bateu por cima de Prass e fez um lindo gol. A virada abalou o Palmeiras. Oswaldo ainda colocou Gabriel Jesus aos 35 para tentar algo diferente, mas o time já não tinha forças para criar jogadas.

(Com Estadão Conteúdo)