Clique e assine com até 92% de desconto

Santos segue com dificuldade para liberar argentino

Por Da Redação 1 ago 2012, 20h07

Por Sanches Filho

Santos – Patrício “Patito” Rodríguez deveria ser apresentado oficialmente à imprensa nesta quarta-feira pela manhã, mas quem apareceu à sala de entrevista do Centro de Treinamento Rei Pelé para dar a coletiva do dia foi Henrique. Uma ordem de última hora do presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro à assessoria de imprensa do clube determinou a mudança.

No lugar de explicações convincentes sobre a enrolada contratação do meia argentino, as informações dos dirigentes são desencontradas. O que se sabe é que tudo caminha para que fracasse a estratégia do clube de tentar a liberação de Patito com a ajuda da Fifa. A desculpa para o silêncio da entidade é de que nesta quarta foi feriado em Zurique.

A última declaração de Luis Alvaro, no começo da tarde, foi que o Santos já depositou, sem ajuda de investidores, em favor do Independiente, da Argentina, o valor referente à compra de 50% dos direitos econômicos do armador – aproximadamente R$ 4 milhões. De acordo com o dirigente, agora a Associação de Futebol da Argentina (AFA) vai liberar a documentação por determinação judicial – segundo ele, Rodríguez entrou com ação na Justiça da Argentina alegando que está sendo proibido de trabalhar.

Mesmo com a situação indefinida, o franzino Patito mostrou que não tem medo de bola dividida e esbanjou talento no coletivo desta quarta pela manhã, no CT Rei Pelé. Além da facilidade para driblar e velocidade, o meia tem qualidade no passe e poderá ser o novo dono da camisa 10 se Ganso realmente for embora.

O presidente santista desmentiu o interesse nas contratações dos medalhões Riquelme, que deixou o Boca Juniors após a derrota na decisão da Libertadores da América, e Liedson, que não renovou contrato com o Corinthians. “São notícias inventadas”, rebateu Luis Alvaro.

Continua após a publicidade
Publicidade