Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Santos quer primeira vitória sobre o Timão no Pacaembu desde 2006

Em ascensão no Campeonato Brasileiro, o Santos tem a chance de embalar de vez na competição diante do Corinthians, domingo, no Pacaembu. Só que para atingir esse objetivo, o Peixe terá que superar um tabu: os santistas não derrotam o Timão nesse estádio desde 2006.

O último triunfo do Alvinegro Praiano sobre os corintianos no Pacaembu foi no dia 5 de outubro daquele ano, pelo Brasileirão. Na ocasião, Kleber, Leandro e Zé Roberto marcaram os gols da vitória do Santos.

Depois disso, o Peixe acumula sete partidas no estádio diante de seu rival, com cinco derrotas e dois empates. O último jogo foi no dia 8 de maio deste ano, no primeiro duelo da final do Campeonato Paulista. Os santistas empataram em 0 a 0, só que uma semana mais tarde, bateram o Timão por 2 a 1 na Vila Belmiro, ganhando o título estadual.

No entanto, apesar do tabu envolvendo o Corinthians, o Alvinegro Praiano tem motivos para se manter confiante na conquista de um resultado positivo. Isto porque, recentemente, o Santos ganhou dois títulos no Pacaembu: o Paulistão de 2010 e a Copa Libertadores da América deste ano.

Na avaliação do zagueiro Edu Dracena, o Timão leva alguma vantagem por jogar mais frequentemente no local e conhecer melhor o gramado do estádio. ‘A ‘casa’ do Corinthians é o Pacaembu e a do Santos é a Vila. De repente é uma coincidência esse tabu, mas eles se sentem mais a vontade jogando lá. Porém, já jogamos algumas vezes no Pacaembu e fomos campeões. Sendo assim, independentemente do local, temos que procurar vencer’, afirmou.

Otimista, o capitão do Alvinegro Praiano acredita que uma vitória sobre o rival pode trazer uma confiança a mais para a sua equipe visando o restante da competição. ‘Vencer um clássico é sempre importante e traz uma pressão extra para quem perdeu no dia seguinte. Há aquela cobrança da torcida e da mídia, que não é fácil. Por isso, nós queremos aproveitar o bom momento que vivemos para vencer o Corinthians. Seria um passo importante para a gente dentro do Brasileirão’, concluiu.